Comentando o Volume #18 – Terra Formars vol. 01

TERRA_FORMARS_A01_1435773948346434SK1435773948B

Continuando nossa maratona de reviews, hoje trago o segundo mais votado. Na verdade, esse segundo lugar foi mais disputado do que pensei, achei que esse mangá iria sobrar (atrás do Berserk claro), mas não, ele empatou com o terceiro e ficou dois votos na frente do quarto.

Terra Formars (ou T4M, por pura preguiça) tem os roteiros de Yu Sasuga e arte de Ken-Ichi Tachibana, ela é publicada nas páginas da Young Jump desde 2011 e atualmente conta com 13 volumes. Também teve uma adaptação para anime com 13 (polêmicos) episódios, e essa semana recebeu a confirmação de uma segunda temporada.

Quando nós, leitores de mangás, pensamos já ter visto de tudo nesse mercado, desde cadernos assassinos até piratas bonzinhos, passando por personagens bombados em poses estranhas ou um professor polvo que vai destruir a terra, eis que os japas nos surpreendem com um mangá sobre a batalha entre humanos e baratas, e se só isso não fosse suficiente, tudo isso se passa em… MARTE. Eu tento imaginar a cara do editor quando recebeu nas mãos essa história.

Agora falando sério, T4M parece ter um enredo meio bizarro, mas a verdade é que a proposta da obra é muito interessante. Não sei se a explicação tem realmente algum embasamento científico, mas a forma que foi usada para explicar a existência das baratas em Marte e todo o processo para transformar o planeta num lugar habitável consegue ser convincente para o leitor.

Outro ponto que me chamou a atenção na obra são os poderes dos personagens. Todos os humanos enviados para Marte participaram de um experimento genético que serviu não apenas para lhes dar condições de aguentar a viagem e o novo planeta, como também lhes deu uma habilidade exclusiva. Até ai não vemos nada “brilhante”, porém a chave está nessa habilidade, cada um deles recebeu o gene de um determinado inseto, desde uma formiga até uma vespa, e é justamente essa variedade de possíveis modelos de poder que tornam a trama interessante. O leitor fica naquela ansiedade de descobrir qual foi o inseto que deu poder para aquele personagem.

Sobre a qualidade, como eu já tinha falado na época, por causa dos problemas com papéis a JBC acabou mudando o de T4M, inicialmente ele havia sido anunciado como Brite 52g, mas acabou virando Offset. Essa mudança alterou o preço, que de R$ 13,90 passou para R$ 14,90. Vou ser bem sincero, nas primeiras páginas a transparência do papel me incomodou muito, porém conforme a história vai te prendendo, você simplesmente nem percebe mais se tem ou não algum problema, e para mim é isso que importa, eu me preocupo mais se ele tem uma boa história do que com o papel.

Bom, o volume 1 chegou (ao menos nas bancas de Porto Alegre) semana passada, porém ele é referente ao mês de Julho. Segundo a Henshin, o 2 já foi enviado para as bancas.

Não sei como está em outras cidades, mas aqui está cheio do volume 1, principalmente por causa da demora. Mas se você não achar na sua cidade, a Banca Conect e a LigaHQ ainda tem ele para vender.

Recomendo, é um mangá que promete.

Anúncios

4 comentários

  1. Ontem fui na banca e esse mangá estava lá (só tinha um). Sei lá, assisti o primeiro OVA (referente ao Bugs) e fiquei super empolgado. Mas quando assisti á série de TV, foi tudo por água abaixo. E apesar de saber que nunca devo julgar um título pelo anime (que costuma ser inferior ao material original, em maior ou menor escala), não consegui sentir muito interesse em comprar (apesar de continuar achando a premissa da história muito boa).

    • Minha sugestão é a seguinte, se você tem esse dinheiro “sobrando” (quem tem sobrando hoje em dia?), pega. Esse volume 1 é meio que um aquecimento. A história dele começa e termina nesse mesmo volume, deixando a grande trama para começar só no 2. Então caso você não goste, pode deixar o mangá como se fosse um volume único que até funciona.

      Porém, ainda tem muito mangá para ser lançado, em setembro já tem Parasyte por exemplo. Se tiver dúvida, é melhor guardar para o que você tem certeza. T4M é bom, mas não é indispensável.

      • Pior que tenho um dinheirinho sobrando, mas nos próximos meses teremos Parasyte e deveremos ter LoveCom e Orange, fora os que eu compro regularmente, então prefiro não começar uma nova coleção agora (se bem que do jeito que eu não tenho vergonha na cara, é bem capaz de começar qualquer outra coleção. Esses dias mesmo já tava namorando Lúcifer e o Martelo ^^)

    • “se bem que do jeito que eu não tenho vergonha na cara”, acabou de me descrever. hahahahaha
      Eu já estou cheio de séries em publicação, e agora inventei de comprar Berserk. Lúcifer e o Martelo eu comprei inteiro semana passada, estou lendo agora para fazer a review logo.
      Parasyte eu decidi assinar, achei caro para comprar todo mês, resolvi optar pela assinatura mesmo.
      Ainda tem LoveCom que eu estou desconfiando que vá sair em setembro ou outubro (embora a Panini não tenha confirmado). Orange é outro que quero logo.
      Esse ano já precisei sacrificar Kill La Kill (que eu ia comprar, mas a qualidade me broxou) e agora Enigma, não vou pegar Savanna e nem Depois da Queda, e ainda estou decidindo sobre Zero Eterno, Pandora e Ultraman.
      Não tá fácil. :/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s