Comentando o Volume #35 – Magi vol. 13

MAGI__O_LABIRINTO_DA_MAGIA_A1_1441030037513511SK1441030037B

Terça chegou e trouxe com ela um dos mangás que mais me conquistou nesse último ano.

Quando digo que foi uma das que mais me conquistou é por um motivo muito simples: eu não gostava de Magi. Assisti um pouco da primeira temporada, mas a falta de tempo e as piadas repetitivas logo me fizeram abandonar a série.

Quando a JBC anunciou, eu deixei ele passar nas lojas e livrarias, só que um dia eu precisava trocar um dinheiro que eu tinha na carteira e quando fui na banca a única coisa que tinha era Magi 1 (que tinha chegado na fase 2). Como a pressa era grande, acabei comprando ele mesmo.

E foi a melhor coisa que fiz.

Agora, 13 volumes depois (na verdade já tenho 14), a série é fácil o shonen que mais me dá prazer de ler atualmente, por ser uma leitura divertida e que passa muito rápido, quando você percebe já terminou o volume.

Esse volume é meio de transição de arcos, com o grupo principal se preparando para uma separação, então a história não tem uma “grande evolução” aqui, embora alguns personagens me chamaram a atenção com suas atitudes, principalmente Simbad que não me parece mais tão “heróico e justo” quanto eu pensava.

Mas se a história não evolui tanto, porque escolhi esse volume? Talvez apenas para evitar ficar sem post? Claro que não (talvez).

A verdade é que escolhi ele pra falar da qualidade do mangá. Esse volume saiu na fase 1 bem no mês que rolou toda a crise do papel de forma mais pesada, tanto que ele atrasou por simplesmente não ter papel.

A decisão da JBC foi então fazer ele com outro e eu vi muitas pessoas reclamarem da queda de qualidade. Só comprei o meu agora na fase 2 e de cara eu reparei numa coisa: é o papel de Tokyo Ghoul. É fácil reconhecer, mas até peguei o meu TG pra confirmar, é aquela folha mais “branquinha”. E novamente percebi o tamanho do “haterismo” com a JBC, pois alguns dos que reclamaram de Magi são os mesmos que elogiaram TG.

Ainda não peguei os próximos, mas na minha opinião é um material muito bom, óbvio que não é o mesmo do começo (que se não me engano era igual a Green Blood), mas ainda assim é muito melhor que o “Brite padrão” usado atualmente pela Panini e pela JBC em alguns mangás.

Bom, a obra de Shinobu Ohtaka está sendo publicada no Brasil pela JBC desde Julho de 2014 para quem é fase 1 e desde Novembro do ano passado para quem é fase 2, já estando então nos volumes 16 e 13 respectivamente (eu estou no meio das duas, sou um “fase 1,5”).

Eu recomendo a compra, algumas lojas ou grupos de Facebook tem para vender os primeiros volumes. É uma história divertida, e provavelmente a série com as capas mais lindas em publicação no Brasil.

Anúncios

29 comentários

  1. Os elogios á TG e as críticas negativas á Magi e Nanatsu só mostram como a maior parte do público joga hate por puro esporte em cima da JBC. A JBC já errou muito no passado (leia-se na época do Del Greco). Mas o fato é que a editora melhorou muito, tanto na parte “material” quanto no contato com o público. Portanto, otaquinhos, melhorem seus argumentos. Assim não tem como defender vcs.

    • Esses dias tive uma “tentativa” de debate com um cara, mas desisti. O tema era Orange e ele insistia que por R$ 14,90 deveria ter o papel de Hellsing e páginas coloridas, ai eu disse que Hellsing tem isso e não custa R$ 14,90, e ele respondeu que não importava, ele só queria.
      Pra piorar, usou um mangá de 2011 para argumentar que antigamente eram mais baratos e com “boa qualidade”.
      Nesse momento eu percebi que estava jogando xadrez com um pombo.

      • É que tipo, eu entendo quem reclamou da transparência, porém é exatamente a relação “custo x benefício” que eu defendo. Orange tem a pior qualidade e o preço mais barato do mercado, então ele está lógico. Me indigna ver o pessoal comparar ele com Berserk por exemplo, não serve.
        Só que é complicado ver gente que quer conversar sobre isso de forma séria e lógica, felizmente o pessoal que comenta aqui (mesmo quando não concorda comigo), consegue conversar de forma lógica e com bons argumentos, porque olha, tem uns que é difícil.

  2. Magi é um dos mangás que eu mais gosto atualmente. Quando a JBC anunciou o mangá eu ja tinha assistido o anime e estava viciado na série, porém não deu pra comprar por falta de dinheiro, até que um dia passando na banca eu dei de cara com os volumes 1,3,4 e levei os três de uma vez mesmo não estando zerados(2º fase é triste), depois alcancei o atual e passei a fazer a assinatura do mangá. Sem falar das capas maravilhosas, uma melhor que a outra, até hoje não consegui decidir qual é minha capa favorita de Magi.

    Sobre a qualidade, gosto de tudo nele. Quando houve a mudança no papel eu estranhei no começo, porque era um papel mais cinza(acho que começou a mudar no 10 ou 11), mas mesmo assim eu tinha gostado do papel do mesmo jeito, era só uma questão de acostumar. Nesse volume 13 o papel é diferente do 12 se não me engano e nele é o de TG como você disse, o papel é ótimo mas o pessoal gosta de reclamar da JBC e ficar de mimimi que não repararam nisso e fizeram chover elogios a Panini pelo papel.

    Algo que não gostei muito foi a mudança nos nomes, para mim deveriam ter mantido o que estava em japonês e não fazer uma referência ao chinês. Pelo menos para mim está bastante dificil me familiarizar com esses nomes, já que vi o anime e acostumei com os nomes que estavam ali. Não atrapalha a leitura, as vezes me confunde quem é quem e para lembra o nome de cada tenho que voltar algumas páginas, mas até entendo o que a JBC tentou fazer.

    • Pois é, sabe que o meu caso é o oposto, como comentei no post, eu larguei o anime. Em compensação eu já li As Mil e Uma Noites umas dez vezes, e por isso acho que me identifiquei muito mais com os nomes do que se fossem os nomes usado no anime.
      Minha capa favorita até agora é disparado essa 13, sério, ficou perfeita. Gosto muito da 2 e aquela pose “I’m sexy and I know it” do Ali Baba e a 1 com toda a carisma do Aladim (que personagem carismático).

  3. Magi é um shonen muito bacana e essa fase que ele vai entrar agora é feels puro. Só espera passar a segunda temporada do anime, aí é que a chapa vai esquentar mesmo. Acho que é um dos melhores mangás da Shonen Sunday. Quando terminar, vão precisar de um substituto rápido.

  4. Eu Tenho um preconceito bobo com Magi, tanto que vendi minha coleção pro capitão Onigiri. (mando hoje no correio). Magi não conseguiu me fisgar,talvez por eu não ter me apegado a nenhum personagem inicial,o que pode ter prejudicado meu laço sentimental com a história. Bom Magi eu Drop. E a qualidade de Orange tá uma bosta, seria melhor se fosse por 12,90 ou 13,90 com um papel jornal do que aquele papel Bíblia…. E dizer que é justo… Não eu reclamei da edição horrorosa de Aoharaido pela Panini, Gangstar e Ultraman eu pesquisei primeiro antes de comprar,pra minha sorte. Bom o que eu faço em relação a transparência…? Uso o meu poder, não Compro… Meu dinheiro elas não terão. No caso de Nanatsu eu até aceito pelo preço, e por que já compro edições “finas” da Panini como OP, Bleach, então mais um não faz falta…

  5. Gente, não sei porque mas não consegui gostar de Magi. Eu assisti até a metade da primeira temporada e larguei, depois eu ouvi tanto que o mangá é melhor e decidi dar uma chance, mas mesmo assim não rolou.
    Eu lembro que quando vi na banca a primeira vez eu até pensei em comprar porque as capas realmente são muito lindas. Hoje em dia eu nem cogitaria porque eu realmente fujo de mangás da fase 2. Quando eu comprei Zetsuen no Tempest 2 ele veio todo ralado na parte debaixo da lombada e eu na pressa só percebi quando fui ler. Agora eu tenho que ficar olhando minuciosamente pra ver se não tem nada errado toda vez que eu vou comprar..
    Quanto à diferença do papel, considerando o comentário mais em cima, é o mesmo usado em ZNT 5? O papel é bem mais escuro comparado com os primeiros volumes, não parece o de Tokyo Ghoul (a não ser que vocês estejam falando de gramatura, dessas coisas eu realmente não entendo).

    E Haag, eu vi seu post da parte dois das light novels, achei bem legal embora não conhecesse a maioria ali. Você pretende fazer um post falando sobre novels que poderiam vir pra cá (tipo Another)? Acho que seria bem legal, embora não consiga pensar em muitas que fizeram sucesso o suficiente aqui para as editoras investirem, infelizmente. Eu mesma iria amar ver as novels de Hyouka e Hibike Euphonium aqui.

    Ok chega de textão por hoje.

    • Textão é sempre bom \o/

      Na verdade essa mudança do papel que eu comentei no post foi do volume 13 mesmo, é um papel mais branco. Ele ainda não chegou nas bancas da fase 2.

      Concordo com você sobre a fase 2, é bem tenso. Eu sou meio que “fase 1,5”, pois aqui em PoA eu tenho a Jambo, então consigo comprar os fase 1 nela. por isso consigo “jogar” melhor. Mas já vi cada coisa nas bancas, ZNT 1 foi de longe o pior estado, até molhado eu achei.

      Mais um post sobre novels? Gésuis, eu não sei quase nada sobre novel, fazer um parte 3 vai ser bem difícil, mas quem sabe um dia. Em breve vão rolar mais reviews de novels pelo menos, como Another, Battle Royale e Fate/Zero. E se servir, vão começar a rolar reviews de livros também, mesmo sem relação com o Japão. 😀

      • Me chama pra falar de novels que ajudo -q

        Olha, sendo sincero, nunca li o livro de Hyouka, só o mangá. Ele é legalzinho, acho que o mangá teria chance por uma editora menor como a NewPOP ou a Sampa mesmo. A novel eu já não sei. Pelo que vi, só tem 5 volumes e em andamento. Acho que se o anime fosse mais popular, daria pra vir pelo menos um dos dois.

        Hibiki teve um anime maravilhoso, realmente foi uma das surpresas da temporada na qual estreou. 4 volumes e em andamento não é muita coisa, acho que poderia rolar se mais pessoas pedissem/demonstrassem interesse.

        Só não sei a periodicidade de nenhuma das duas. O foda é que quando novel não é longo demais, a falta de uma periodicidade definida permite coisas tipo 1 ano de demora que nem teve nos últimos volumes lançados de SAO e No Game No Life. E aí já viu, né? Hiato é bom porque é menos coisa pra lançar, mas ao mesmo tempo é péssimo porque o pessoal esquece que o produto que compram existe.

      • Temos um novo colunista no blog pessoal \o/ hahahahahahaha

        Hyouka eu cheguei a ver alguns pedaços aleatórios do anime, mas nunca terminei. Concordo com você nessa questão da periodicidade, é justamente o ponto negativo de Kyoukai no Kanata por exemplo.
        Só quero ver ano que vem quando NGNL entrar em hiato. :/

      • Quando entrar em hiato, com certeza vai ter gente perguntando se vai sair nos próximos dois meses. Então, o minimo que a NewPOP pode fazer é um comunicado para – tentar – informar o maior número de pessoas possível. E aí estaremos à mercê do autor. Aparentemente ele demorou mais no volume 7 por causa de um projeto de paralelo no qual ele também participa como escritor junto a outra pessoa (Clockwork Planet – também novel, com adaptação em mangá que também tem o roteiro dele ainda por cima, pelo que consta no MyAnimeList), então não sei se esse projeto continuará atrapalhando os próximos volumes ou se ele vai dar prioridade àquilo que lhe está dando $$$ de verdade. Afinal, todo aquele merchan da Madhouse e boost que teve nas vendas da novels deve ter sido o suficiente para ele ver onde está se dando bem. :v

  6. Falei sobre as novels porque ultimamente vários animes estão sendo baseados nelas tipo os recentes Subete ga F ni naru (que eu estou gostando bastante) e Sakurako san. Outra novel que originou um anime que eu adoro é Shinsekai Yori, também gostaria muito de ver a novel por aqui.
    Confesso que eu nem tenho esperanças sobre qualquer uma das que eu falei vir para cá, mas especular sempre é divertido.

    Periodicidade de novels é bem imprevisível, a de Hyouka mesmo não existe. O autor tem um emprego e só escreve quando dá. Eu li os três primeiros volumes e apenas amei, mas eu amei o anime também então sou suspeita pra falar rs.

    Hibike pra mim foi o que me fez voltar a acreditar na Kyoani, porque desde que a primeira temporada de Chuunibyou foi lançada, nenhum anime deles me cativou muito (a não ser talvez o filme Tamako Love Story)

    Quero muito comprar Another, mas novels/light novels simplesmente não vêm pra minha cidade e eu tenho trauma de comprar pela internet. Vou ter que esperar ter algum evento aqui perto mesmo.

    Faça reviews de livros também sim, é sempre bom ter mais indicações pra minha lista.

    Acabei escrevendo outro textão, mas tudo bem.

    • O segredo pra comprar na Internet é sempre procurar sites seguros e confiáveis. E, de preferência, que tenha boleto. Porque comprar no cartão é bom porque dá devolução rápida, mas é ruim ao mesmo tempo por uma série de questões de segurança (a menos que tenha suporte a pagamento com PayPal). E, realmente, só em evento mesmo. Não faça que nem eu que conta com Saraiva e afins. No máximo, se tiver alguma loja especializada em mangás e novels, é que vale ir em loja física. Do contrário, só chegam em lojas online mesmo. Saraiva para pegar novels é um saco. Nem sei se terão Another da JBC. Provavelmente sim já que costumam pegar coisas dela. Já da NewPOP, pararam na novel de Madoka. No mínimo não deve ter vendido bem por lá.

      Sakurako-San também é uma Light Novel que eu gostaria de ver por aqui. Só que mais por questões de praticidade. Ela não tem online em inglês no Baka-Tsuki e sei que vou querer ler quando o anime acabar (o qual estou apreciando bastante). Talvez alguém se anime a traduzir quando terminar, mas, por algum motivo, estou achando difícil. É para um público bem específico, não acho que esteja chamando tanto a atenção.

      Shinsekai Yori e Subete são coisas que poderiam vir até mesmo por editoras normais, não só de mangás. Shinsekai é incrível e a obra original também dizem que é muito boa. Já Subete eu estou gostando do anime, acho que o livro poderia vender até para quem é fora do nicho de mangás e animes (e somando a quem assistiu à animação, seria um sinal de público bem amplo, não?). Só que ele faz parte de uma série de livros de mistério. Então não sei se deixariam pegar separado ou se outros livros da série são tão bons quanto esse, principalmente considerando que no My Anime List eu vi que só ele e mais um livro tem adaptação para mangá também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s