Comentando o Volume #52 – Kuroko No Basket vol. 20

KUROKO_NO_BASKET_A20

Bom dia pessoal, chegando hoje mais um CoV.

Vocês não devem lembrar, mas o primeiro CoV do blog foi sobre Kuroko, e esse final de semana eu me dei conta que várias séries já tiveram um segundo, menos ele. Então, quase 1 ano depois, hora de falar sobre Kuroko no Basket 20.

Pra começar bem, vamos destacar essa capa incrível do volume 20. Sério, a evolução na arte (ao menos das capas) é muito nítida. Se for pegar os primeiros volumes e esses últimos para comparar, parece até outro mangá.

Na história, temos o desfecho da partida Kaijo x Fukuda Sogo que vimos no volume anterior, e finalmente começam as semi-finais da Winter Cup, com o primeiro jogo sendo entre Rakuzan x Shutoko.

Eu só assisti o anime até a segunda temporada, não vi a terceira pois o mangá já estava em publicação aqui e eu resolvi acompanhar o encadernado mesmo. Por isso tudo agora no mangá está sendo novidade para mim.

Sempre tive uma curiosidade de saber o quão foda é o Akashi, que desde o começo do mangá era “o” líder da Geração Milagrosa. E bom, esse volume mostrou o porque de tudo isso.

Ok, não vou entrar no debate dos poderes e da apelação, se você leu Kuroko até aqui então nem deve mais se importar. O fato é que dentro do universo da obra, o Akashi mostra que é tudo isso realmente, ele não é apenas “palavras”, e sim um cara invencível. Eu achei fantástica a cena em que ele deixou o Midorima no chão, mostrando que ele está num nível superior até mesmo ao da Geração Milagrosa.

Porém temos outro personagem que se destaca nesse volume: o Midorima.

A mudança que esse personagem sofreu ao longo de toda a série é incrível. Ele começou como um grande babaca individualista quando apareceu com suas cestas de três, mas ao longo dos volumes (principalmente após a derrota para o Seirin) ele vai “se abrindo” e aceitando os companheiros, ao ponto de confiar completamente neles. Acho que de todos os personagens da série, ele é o que teve a maior (e melhor) evolução.

O final do volume me deixou com vontade de ler o próximo logo, principalmente que teremos a volta dos protagonistas após dois ou três volumes de fora.

Eu gosto de ler Kuroko, não é nenhuma maravilha e visivelmente o autor não sabe jogar basquete, mas ainda assim é uma obra divertida e fácil de ler. É bom para entreter e uma coleção interessante de ter na estante.

Agora faltam 10 volumes para o final da obra, será que a Panini já está preparando o sucessor?

Anúncios

7 comentários

  1. Kuroko é uma série bem bacana né não? Eu, particularmente curto muito séries esportivas e torço pra um dia esse mercado se expanda no Brasil, como vêm acontecendo com os Shoujos (sonho com Haikyuu por aqui).

    De qualquer forma tem uma coisa que me incomoda bastante em Kuroko, e não são os superpoderes, afinal, são muito poucas as séries de esporte que não apelam pra um poderzinho aqui outro ali (tem horas que exageram e atrapalha o desenvolvimento, mas dá pra aguentar). O que eu menos gosto em Kuroko é a falta de personalidade dos personagens, ou melhor, a falta do desenvolvimento dos personagens (e isso, claro, vai incluir a personalidade).

    Isso é tão nítido que podemos estabelecer quase que um padrão. A maioria dos membros da geração dos milagres são arrogantes. Se acham superior e realmente são, mas tem sempre a mesma atitude de desdém. Isso me incomoda, pois vejam o Hiruma (Eyeshield 21) ele é extremamente inteligente, um dos melhores jogadores do mangá e mesmo assim é doidão do jeito que é. Outro exemplo é o Sendoh (Slam Dunk), um cara extremamente legal com todos, super despreocupado e provavelmente o melhor jogador de todo o mangá. Tem também o Rei (esqueci o nome) de Haikyuu, que quer manter uma pose, mas é super irritadinho! Esses detalhes é que dão a graça nesse tipo de mangá.

    Aí entra o que você falou Haag, foi só o autor desenvolver um pouco a personalidade do Midorima, que isso já foi perceptível e realmente ele evoluiu bastante. O próprio Kuroko também evoluiu bem e isso é legal de acompanhar, sinto um pouco de falta disso em Kuroko.

    E tem mais uma coisa, todos os arrogantes são extremamente imbecís até perder, depois começam a ficar legais, isso me fez enjoar um pouco da série.

    Mas repito, isso é o que menos gosto, pois a série é muito divertida e te deixa esse gostinho de quero mais!

    Obs: Slam Dunk > Kuroko (não tem nem comparação!)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s