Review #47 – Yu Yu Hakusho

20160517_200202.jpg

Boa terça-feira a todos os amigos leitores deste humilde blog de mangás. Hoje temos uma review aguardada por muitos de vocês e que promete receber muitos comentários. E para começar bem essa review: Hunter é melhor. 😀

Yu Yu Hakusho é uma das obras que o Togashi conseguiu finalizar em sua carreira. Ela começou a ser publicada em 1990 (ano que este que vos escreve nasceu) e 1994 nas páginas da revista da Shonen Jump, sendo finalizada com um total de 175 capítulos, compilados em 19 volumes encadernados. O mangá também ganhou uma animação que fez muito sucesso no mundo todo durante a década de 90.

No Brasil, a obra ficou famosa graças a esse animê que passou na televisão na extinta Manchete. Já o mangá, desembarcou pela primeira vez por aqui em 2002 pela JBC na versão meio-tanko, e após muitos pedidos, voltou as bancas em 2014 na já conhecida edição de relançamento da editora.
YU_YU_HAKUSHO_A01_1414361597B
O mangá conta a história de Urameshi, um delinquente que acaba morrendo “sem querer” (como se alguém quisesse) ao salvar um garotinho. Sua morte é tão inesperada, que nem mesmo o outro mundo estava preparado para recebe-lo. Enquanto aguarda para ser ressuscitado, Urameshi terá que trabalhar para o outro mundo como um Detetive Espiritual.

Vou ser bem franco: eu não comprei Yu Yu Hakusho quando saiu. A obra nunca tinha me chamado a atenção e por isso eu realmente deixei ela de lado. Nas festas de 2014 eu acabei ganhando o primeiro volume de amigo secreto e por isso resolvi ler e dar uma chance.

Os primeiros volumes me conquistaram, as piadas eram boas e divertidas. Essa questão do delinquente com sentimentos era engraçado, sem contar que o fato dele fazer o que bem entende a qualquer hora torna a leitura muito boa.

Porém veio o torneio das trevas e vou admitir pra vocês que eu me decepcionei com ele.

Comentei com vocês no CoV do volume 10 que o mangá não conseguia me prender por ser muito pancadaria e pouco desenvolvimento. E isso se manteve até o final da obra, convenhamos, tirando um que outro momento esporádico de história, que grandes explicações nós tivemos em meio a tanta pancadaria?

Acho que um dos motivos para YuYu não ter me conquistado tanto foi o fato de eu já ter lido HxH antes, e saber do que o Togashi é capaz. Não quero comparar eles, são obras muito diferentes, porém no segundo a gente tem história, nós temos o Kurapika em busca de vingança, temos todas as questões em Quimera Ants.YU_YU_HAKUSHO_A13_144486647247969SK1444866472B

Já em YuYu tudo é muito “vai ser assim, não precisa de um grande motivo”. O Torneio das Trevas é um exemplo, salvo o volume 10 (o melhor da série pra mim) onde temos o passado da Genkai e do Toguro, o resto é uma troca de socos e golpes sem muito motivo, foi apenas um “vocês estão aqui, então lutem por suas vidas”. Pra mim faltou um motivo mais forte, talvez se toda a questão da criação de um portal ou do fim do mundo fosse melhor explorado, quem sabe essa minha sensação fosse melhor.

Ah Haag, mas o Torneio das Trevas nem chega a ser metade do mangá“. Depende o ponto de vista, são 8 volumes de 19, realmente não é metade. Porém comparem com o resto, principalmente com as duas últimas fases (as melhores pra mim), são 6 volumes pra dois arcos que mereciam muita explicação e desenvolvimento.

O maior exemplo do que estou tentando dizer é justamente o último arco, que vai da metade do 17 até o começo do 19 (o resto do volume são de “piadas” aleatórias e sem sentido). Gente, tinha muita coisa naquele arco, personagens fodas e poderosos, uma trama interessante, a separação do grupo, questões do passado, “vilões” que na verdade eram bons e “bonzinhos” que na verdade eram antagonistas. Tudo que um arco “lendário” precisa estava lá…

Até o Togashi jogar tudo fora e fazer mais um torneio. E pior, dessa vez ele apelou tanto pra piada que até mesmo os melhores perderam e ele encerrou as lutas com um vencedor aleatório. Ainda me pergunto o porque de todo aquele “oooh” com a criação do filho Yomi.
YU_YU_HAKUSHO_A17
O final foi bom e ruim. “Como assim Haag?” Foi bom pois trouxe aquilo que eu gosto, de mostrar o caminho que cada um tomou, as escolhas que cada um fez. E foi ruim pelo simples fato de ser fora de hora, ou talvez de deixar tudo extremamente em aberto e com aquele gosto de “ok, é só isso mesmo?”.

Sobre o trabalho da JBC, a qualidade não tem o que dizer, é aquilo que já acostumamos em mangás da linha relançamento. Não gostei muito da tradução, talvez tenha agradado os mais nostálgicos do que eu, mas realmente não curti as piadinhas de “ah eu sou Toguro” ou no final quando eles fizeram referência aos programas de televisão (Globelzebub? Sério mesmo?). Mas como eu disse, os mais nostálgicos devem ter gostado.

Se falou muito das capas de Yu Yu, honestamente, não achei de todo ruins. Algumas são muito bonitas pra mim, outras realmente são tensas. Porém não fugiram muito do original, somente o fundo foi tirado, então é mais culpa das originais feias do que da JBC (embora algumas dava para ter melhorado).

Vamos ao que interessa: Yu Yu Hakusho vale a pena?YU_YU_HAKUSHO_A19_145948088347977SK1459480883B

É tenso falar o que eu penso de uma obra de tanto sucesso, mas a minha opinião é que não, eu não curti tanto assim. “Ah Haag, mas tem tanta coisa pior“, sim tem, e concordo nisso, porém o fato de ter tanta coisa pior não significa que a obra seja a melhor.

Após ler, acho que Yu Yu Hakusho é muito super valorizado (Haag perdendo leitores em 3,2,1). Repito, não serve para ruim, mas está longe de ter sido uma das minhas melhores coleções ou um mangá que irei reler tão cedo. Não, Yu Yu não é assim, algo diferente de HxH por exemplo, que me dá vontade de reler sempre.

Honestamente, acho que o gasto nessa edição de Yu Yu é alto demais para o que a obra apresenta. São quase R$ 300,00 num mangá que não desenvolve história. Por esse preço, dá para comprar outras melhores. É como eu disse em Gantz, é um mangá para quem realmente gosta dele ou tem sobrando para investir.

Nota: 3,8 / 5

Veredito de quem será linchado na rua:  Hunter x Hunter >> anos-luz >> Yu Yu Hakusho.

O choro é livre. 😛

Anúncios

19 comentários

    • Numa conta básica:

      Melhor arco: “Chimera Ants” x “Torneio das Trevas” = Chimera Ants

      Melhor arco: “York Shin” x “Sensui”: York Shin

      Melhor arco torneinho sem importância: “Torre Celestial” x “Unificação do Mundo dos Demônios”: Torre Celestial.

      Melhores antagonistas: “Hisoka – Kuroko – Meruen” x “Toguro – Sensui – Yomi” = Hisoka – Kuroko – Meruen

      Protagonista: “Gon” x “Urameshi” = Urameshi

      Grupo principal: “Killua – Kurapika – Leorio” x “Hiei – Kurama – Kuwabara” = Killua – Kurapika – Leorio

      Pessoal velha incrível: “Presidente” x “Genkai”: Empate, com leve vantagem pra Genkai.

      Viu, YuYu só venceu uma.

      Logo Hunter > YuYu

  1. Não sou fanboy de Yuyu a ponto de dizer que é melhor do HxH. Não, não é e ponto! HxH é extremamente desenvolvido e amarrado, já Yuyu é muito aleatório.
    Mas tem dois pontos que gostaria de destacar:
    1º A época em que a série foi publicada.
    2º A época em que você leu.
    1º – Yuyu bebeu da mesma fonte que CDZ e DBZ basicamente e como um shounen dos anos 90, não apresentava muito mais do que porradaria. Sim, CDZ não apresentava muito mais que porradaria, o que enriqueceu um pouquinho mais CDZ foi a mitologia, mas a história era sempre a mesma, só mudava o deus por trás de tudo e o nível dos cavaleiros (negros, prata, ouro, cristal, etc…).
    Dragon Ball Z, a mesma coisa, era sempre a mesma história, um alienígena que queria destruir o universo, ou que simplesmente queria bater no Goku por ele ser o mais forte do universo, etc…
    Não estou considerando Dragon Ball (a fase do Goku criança) porque ali era muito mais um gag do que um shounen, tanto é que essa é a parte mais legal do mangá, na minha opinião.
    O Togashi foi lá viu o que tava fazendo sucesso e criou algo parecido. A inovação de Yuyu foi o anti-heroi, mas parou por aí, do resto é tudo igual, torneio, porrada, piada, porrada, torneio, porrada, piada.
    Agora vamos pegar Slam Dunk que é da mesma época. É outro mangá que não tem praticamente história (apenas o volume 7 e 8 desenvolvem um pouco), é apenas uma sequencia de treino, jogo, treino, jogo, e por aí vai.
    Na minha opinião isso não tira o mérito do mangá, todos esses citados fizeram sucessos estrondosos na sua época, talvez um leitor de hoje, não curta tanto quanto um daquela época. Slam Dunk, inclusive é meu top 2.
    Acredito que alguém que leia Kuroko antes de Slam Dunk, não vá sentir o mesmo impacto do que se fosse o contrário! Se você pergunta pra molecada de hoje: Qual é melhor, Naruto ou DBZ? A maioria vai responder Naruto, com certeza!

    2º De lá pra cá muita coisa mudou, a quadrinização, a narrativa, a preocupação de passar a ideia de maneira correta ao leitor, tudo isso mudou. Eu acho que foi justamente por você ter lido HxH antes é que não teve o mesmo impacto. Vai ser a mesma sensação se você pegar Blame depois de ter lido Sidonia. O Nihei tá em outro nível! O Togashi evoluiu demais, seguindo a tendencia dos shounens, mas repare o início de HxH, tem uma premissa extremamente simples, depois e aos poucos é que isso evolui.
    Agora perceba:
    Naruto: Virar Hokage
    One Piece: Rei dos Piratas
    Seikimatsu Leader den Takeshi!: Ser um grande lider
    HxH: Achar o pai (Gon)
    Eu sei que tem outros personagens com sonhos e metas de vida em HxH, mas em Naruto também tem, em OP também.
    Um bebe da fonte do outro para criar, a diferença é que os shounens mais atuais se preocupam com a história e não só com porrada.
    E essa tendência continua hoje, basta olhar Boku no Hero!

    Nossa, isso ficou grande demais! Foi mal galera! E Bruno, se não quiser ler o mangá, assista pelo menos o anime em português porque é bem divertido!

    • Já eu acho o anime bem melhor, mas só por causa de duas coisas: uma é a última saga. Togashi só fez (ou melhor, não fez) merda. No anime fizeram questão de incluir semi-fillers (digo semi pq não fugiram da saga) pra melhorar a história. Imagina a luta (???????) Yusuke vs Yomi animada da mesma forma que o mangá! Ia dar o que, 5 segundos?
      Segundo motivo: George Saotome deus

    • Mas sabe que até nesse ponto YuYu ficou um pouco decepcionante pra mim? O começo do mangá estava sensacional pra mim, era divertido e eu gostei muito. O problema mesmo foi quando começou o arco do Torneio das Trevas, pois dava a impressão de que iria engrenar e nunca ia. No final então, eram dois arcos bem interessantes e que não foram explorados, principalmente o da unificação.

      Claro que tem a questão das épocas e tal, mas Dragon Ball começou (e vai até o segundo torneio) com a busca pelas esferas, primeiro com a Bulma e depois para ressuscitar o Kuririn. Depois foi a vinda dos saiyajins, e a necessidade de ir para Nameku para ressuscitar Kami. Até o final de Freeza (e até mesmo Cell com a questão das viagens no tempo), Dragon Ball tinha ao menos uma história para ligar as batalhas. Não era super desenvolvida, mas era mais convincente do que foi as de Yu Yu.

      Podemos pegar JoJo também, que é 87. Pauleira, socos e golpes, mas tinha uma trama. Nada genial ou brilhante, mas tinha uma “liga” ali, tinha o motivo para Jonathan e Dio se odiarem e lutarem.

      Claro, é como eu disse no post e você falou, o fato de eu ter lido Hunter x Hunter antes me faz ter uma outra impressão do Togashi, e ao invés de ver como uma evolução de uma para outra, estou encarando Yu Yu como uma decepção.

      • Tenho que ver pelo seu lado também Haag, porque não sei como eu veria YuYu se tivesse lido depois de HxH, em questão de trama, tem um abismo imenso entre as obras, não dá nem pra comparar!
        Como eu assisti na época da Manchete, e eu não tinha nenhuma referência além de CDZ, pra mim aquilo foi espetacular. Depois de mais adulto, a gente começa a enxergar uma série de erros mesmo. Mas continuo tendo um carinho especial por Yuyu, por isso que você acabou considerando super valorizado, porque hoje em dia temos obras muito mais trabalhadas. Naquela época tínhamos alguns pontos fora da reta, como Kenshin, por exemplo.
        Agora quem será linchado sou eu: continuo achando YuYu superior a Bleach e a Naruto.

  2. Eu cheguei a assistir YYH na época da manchete e pow eu amava, aquela dublagem era demais. Mas o mangá eu nunca tinha lido e aproveitei para comprar e ler pela primeira vez, não vou dizer que é o melhor(obviamente não é) mas me diverti bastante lendo.

    De uns tempos pra cá vi algumas informações do Togashi que não sei se são reais ou não, dizendo que ele queria que YYH fosse aquele comecinho mesmo e com uns 4 ou 5 volumes no máximo, mas os editores o forçaram a continuar devido ao sucesso, também teve algo que, a maioria dos problemas que ele tem hoje é devido a publicação de YYH em que ele era forçado a fazer o que não queria então foi meio que um trauma pra ele ou algo assim, não lembro direito e nem sei se isso é verdade, mas até que tem sentido do porque ele fazer HxH “quando quer”.

  3. Até onde eu sei a história é essa mesmo, Yuyu era pra ser mais curto mesmo e HxH é assim do jeito que é porque a Jump deu total liberdade para o Togashi.
    É como eu disse, quem assistiu Manchete naquela época, não tem como não lembrar de Yuyu com carinho.

  4. Quanto ódio nessa resenha XD

    Brincadeiras à parte, acho que YYH foi um título divertido de se acompanhar. Mas olhando bem, você vê todas as oportunidades perdidas. Togashi queria fazer uma aventura, então transformou em um shonen com lutas estratégicas, depois em uma grande saga que questionava a bondade da humanidade e, por fim, tentou misturar de tudo um pouco e acabou rushando o que poderia ter sido um dos melhores arcos de shonen já existentes. Bom que pelo menos ele guardou energia para o Chimera Ants. Que aliás… é impressão minha ou todo esse arco Chimera/Eleição/Continente Negro parece os últimos de Yu Yu só que com alterações pro universo de HxH e com desenvolvimento decente? Sei lá, as tramas e subtramas políticas me lembram muito, cada um escolhe seu lado, não há mocinhos… bem climático e diferente.

    Pra um shonen padrão, YYH seria um daqueles que eu julgo tem envelhecido bem. Também acho que mangás como DB seguram até hoje de boas. Agora se a gente for ler um CDZ, aí… Apesar de tudo, ele ainda conseguiu entreter a gente com os personagens e lutas diferentes do habitual. Poderia ter sido muito mais, a gente sabe disso por causa de HxH, mas também não deixa de ser um clássico que tem um lugar especial na minha estante. Arigato Gozaimasu ❤

  5. OPA OPA OPA!!! QUEM MAIS VIU ISSO ??? Haag e sua mensagem subliminar no seu post em em. Além de dizer abertamente que HxH é melhor que Yuyu o Haag coloco a coleção de HXH ao fundo sinalizando que Yuyu era inferior a HxH desde o começo. Reparem na imagem – HxH aparenta ser bem maior que Yuyu FATO – Haag colocando na mente das pessoas a sua opinião em!!! Que cara esperto!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s