Novidades do Mercado #46

Começou a semana mais importante do ano para o Itadakimasu, afinal, dia 26 comemoramos 1 ano de publicação definitiva do blog. \o/

Mas hoje vamos falar apenas das novidades que rolaram.

jbc-20-anos

Editora JBC

Não tivemos muitas novidades da editora essa semana, primeiro tivemos a notícia do aumento de preço em To Love-Ru (quem compra?) que passará a custar R$ 13,90 (preço antigo era R$ 13,50) a partir da edição 07 (junho).

Já o vídeo de sexta foi meio “burocrático”.

O Henshin Mangá volume 2 ainda está esperando uma das histórias vencedoras ser recebida para que possam finalizar ela. Então deve demorar um pouco mais.

O próximo título a ser lançado provaanohanavelmente será Fullmetal Alchemist mesmo (junho mesmo ou vão esperar o final de Parasyte?). A editora pediu para que os leitores comentem qual a ordem de lançamento que eles querem. Será que a editora vai seguir a opinião dos consumidores nisso também?

Por fim, o mais “importante” foi a divulgação do nome de AnoHana e da capa. Como era esperado, o título brasuca será “AnoHana – Ainda Não Sabemos o Nome da Flor que Vimos Naquele Dia” e a capa nacional é essa ao lado. Honestamente, curti bastante.

planetmanga

Editora Panini

Já a semana da Panini foi movimentada. Através de seu checklist (que ainda não saiu completo) a editora confirmou que realmente irá lançar Ninja Slayer esse mês, junto com Arakawa Under The Bridge (que já era oficial). Quem não lembra, eu comentei no NdM 39 que esse anúncio tinha vazado pela LigaHQ. Os preços ainda não foram confirmados pela editora.

O Checklist da editora nos reservou mais uma surpresa, segundo ele, esse mês duas obras sofrem aumento de preço: Kuroko no Basket em sua edição 23 irá de R$ 12,90 para R$ 13,90 (JBC ladra) e Black Butler em sua edição 22 passará de R$ 12,90 para R$ 13,90 (JBC cara).

Ao mesmo tempo, a LigaHQ “vazou” em suas pré-vendas outros aumentos que estão para vir:

Em junho teremos Toriko 20 indo de R$ 12,90 para R$ 13,90 (o quarto aumento da série). Em julho será a vez de Fate/Stay Night 8, Tokyo Ghoul 7, Beelzebub 24 e Assassination Classroom 13 aumentarem de R$ 12,90 para R$ 13,90.

Outros vazamentos de preço rolaram pela LigaHQ:

The Testament of The Sister New Devil (quem compra?²) custará R$ 12,90. O mangá já foi confirmado para Junho, porém o preço ainda não é oficial.

Ajin, que a editora havia prometido o formato de OPM, custará R$ 16,90 e 21st Century Boys ficará com o “novo preço dos Brite”, R$ 13,90. Lembrando que 21st Century Boys deve ser lançado em julho, enquanto Ajin é uma incógnita.

Quero apenas reforçar que SOMENTE Kuroko e Black Butler são oficiais. Todos os outros são pré-vendas da LigaHQ e ainda não tem confirmação (embora a gente já saiba que eles raramente erram). O que podemos afirmar disso? Que a JBC é ladra demais, vive aumentando seus preços e seus Brite são todos caros, por isso a Panini é perfeita… não pera.
weddingevecapa
Falando sério agora, outro “vazamento” aconteceu na sexta-feira, porém já no sábado ele foi confirmado pela Beth num evento. A editora irá publicar o mangá The Wedding Eve, um mangá em volume único reunindo 6 histórias sobre o cotidiano das pessoas. O mangá deverá sair em julho com um formato próximo ao de Hideout!, ou seja, offset com orelhas. A LigaHQ está vendendo ele por R$ 15,90, mas esse preço ainda não é oficial.

A Beth também falou de dois sonhos dos leitores: Gintama e Jojo’s Bizarre Adventure. Segundo ela, JoJo já está em discussão a dois anos, porém a negociação com os japoneses é difícil demais, mas que a campanha está ajudando a motivar as conversas internas da editora, porém as chances ainda são baixas. Já Gintama depende de como serão as vendas de Arakawa Under The Bridge, simples assim.

Por fim, mas não menos importante, ela divulgou que Slam Dunk será mudado graças aos comentários negativos após o vazamento. Segundo a Beth, o mangá seria realmente em Brite, porém as criticas foram tão grandes que eles decidiram mudar para o formato de Berserk (sem orelhas) e será bimestral. Não foi falado de preço e nem se o prazo de lançamento mudou, mas acredito que ambos devem ser alterados.

Honestamente, não curti muito. Acho sim que SD merecia um formato melhor, porém ele é longo pra caramba. “Ah Haag, mas ela disse que pode virar mensal no futuro“, sim, mais um mensal de 16 ou 17 reais. É complicado, ao menos pra mim Slam Dunk caiu de “compra certa” para “preciso pensar”.

E vocês, o que acharam de tudo que foi dito nesse longo post?

Anúncios

25 comentários

    • Sobre o Henshin Mangá, acho que todos os autores precisam “arrumar” a obra, principalmente na arte. Tipo o Togashi arrumando o mangá sempre que sai um encadernado.

      Arakawa é uma comédia com muita piada bem “japonesa”, assim como Gintama. Esse é um dos principais pontos contra Gintama, então se o pessoal receber Arakawa bem, isso pode abrir espaço para Gintama.

  1. Cara, Gintama tem uma pegada totalmente diferente de Arakawa. As piadas de Gintama são, em sua maioria, sobre grandes sucessos japoneses, principalmente no mundo dos animes, Além disso, a parte “shounen” de Gintama é sensacional e bota muita coisa no bolso facilmente, já as de Arakawa são coisas mais do dia a dia e sobre lendas japonesas. Sinceramente eu já li os dois e não vejo muita relação não, mas…
    Outro ponto importante é que não sei se compro ou não Gintama, caso venha, porque não confio na Panini, além de ser um título muito longo. Se Air Gear já é todo esse sofrimento, imagina Gintama!
    Haag, abandone o seu Kuroko e seja feliz comprando Slam Dunk. Abra mão de alguma coisa que você compra e pegue Slam Dunk, você não vai se arrepender. E tenho certeza que vai ser o tipo de título que vai sumir rapidamente. Slam Dunk não é o tipo de mangá pra pensar, é simplesmente comprar e pronto.
    Eu, até hoje nunca li nada tão bom sobre esportes como Slam Dunk, o que se assemelha um pouquinho é Haikyuu, mas mesmo assim, Slam é melhor. Sério, não cometa esse erro.

    • Sério, não conheço eles, apenas pelo que me diziam. Honestamente, agora não faço mais a menor ideia de qual a comparação então. De qualquer forma, compro apenas Arakawa dos dois.

      Dropar Kuroko faltando 8 volumes apenas? Nem se fosse louco. E outra, substituir R$ 13,90 por R$ 16,90 ainda não é lucro. Meu peso está em Ajin x Slam Dunk, e eu estou com mais “tesão” em Ajin na real.

  2. O logo de AnoHana é o mesmo do animê. Detesto ele, mas ao menos é fiel. Levarei o título por curiosidade, apesar da minha vontade ser de ler a novel que a Mari Okada escreveu…

    E é, a crise enfim chegou na Panini. Engraçado que na hora de comentar sobre isso não teve um piu. Já na postagem da JBC de quando aumentaram Magi e NNT, teve mais de 100 comentários. Difícil essa vida, hein. Já atualizei os mangás que sofrerão aumentos segundo a Liga HQ. Eles raramente erram, então é melhor prevenir do que remediar. Em nota paralela, só torço para que isso demore a chegar nos mangás mais luxosos. Os preços da JBC em mangás offset podem ser caros, mas ao menos eles costumam se manter por mais tempo (no caso de Parasyte, foi até o fim). Tô ansioso pra ver como vai ficar Ajin.

    Tô triste com SD. Nem ligava pro formato, mas agora ele vai ser bem mais caro. São 31 volumes, o ideal com essa possível previsão de preço seria bimestral até o fim mesmo, porque a economia tá difícil e o bolso não segura. Sem falar que se juntar ao Lobo, Ajin e outros, você vai ter tipo uns 5 mangás da Panini nessa linha “deluxe”. Mesmo que você não colecione nada da JBC (que parece ser o que a Panini está tentando fazer), ainda seria bem difícil acompanhar tantos títulos de preços elevados. A qualidade vale, mas também é melhor se acostumar a pegar em loja com desconto se quiser salvar seu dinheirinho. Não sou paciente o suficiente pra isso e acabo pegando em banca então… whatever. Nessas horas eu até fico feliz pela periodicidade da NP ser tão boa quanto a da Mythos.

    • O maior problema é que ao que parece, a Panini vai perder a noção em Julho. Pelo que está rolando, teremos 21st Century Boys, Slam Dunk, Lobo Solitário, Ore Monogatari e Ajin em julho. Três desses cinco são “luxo”, e ainda é mês de OPM, ou seja, mesmo sendo bimestrais, Ajin, SD e OPM vão ser lançados juntos, R$ 51 em SÓ 3 MANGÁS.

      Espero que a Panini planeje bem esses lançamentos, nem que Ajin venha pra junho ou saia apenas em agosto. Ou um dos 3 vai ser riscado (e isso que não compro Vagabond e nem Lobo).

      • A sorte é que Ajin demora a sair o tanko e são apenas 7 volumes pra encostar com o Japão. Agora… Lobo são 28 (e pode esperar um preço maior porque cada volume são umas 300 pgs) e SD são 31. Ou os dois vão ser bimestrais ou eu vou ficar só no Ajin por enquanto. Sério… tomara que esperam Kuroko acabar pra mandar SD. E Lobo definitivamente não tinha necessidade de vir agora. Tô até feliz por voltar, mas agora parando pra ver… caceta. Isso porque ainda vem Noragami por aí, junto dos outros anúncios que fizeram. No tempo que demora a sair, OreMonogatari já ganhou mais 2 volumes e agora tem 12 em andamento. Acho que Noragami só não ganhou mais um porque é mangá mensal (ele tem 16 em andamento), porque nesse meio tempo até The Testament of New Sister Devil (quem?) e Ninja Slayer (quem?²) ganharam mais um volume. Isso só vai agregando no orçamento. TL;DR – Panini pega muita coisa em andamento e é só sofrência. E fica a pergunta: por onde anda Rust Blaster? (quem?³).

      • É isso que tá lascando! Sério, ultimamente estou sendo bem rígido ao selecionar o que vou pegar ou não, mas estão vindo títulos realmente muito bons.
        Nós temos One Punch-Man, Vagabond, Berserk, Blade, Eden, aí virão Lobo, Slam Dunk, Ajin, FMA, 21th e aí você acabe tendo que abrir mão de títulos bacanas para comprar outros melhores ainda.
        Aí teremos Holograph, Ano Hana, Oremo, etc… que são títulos bacanas demais também pra deixar passar. Ah! Mas Holograph é só um volume! Mas no mês que sai, faz um estrago. É o que o Haag comentou sobre Julho, é mês de OPM, aí lascou, com todos esses lançamentos.

        Uma coisa eu tenho convicção, não abro mão nem de Slam, nem de FMA.

        Sinto muito, mas Lobo vai rodar, sinceramente não era a hora.

        Ajin, mesma coisa, deveriam esperar OPM chegar pelo menos no 7 ou 8, fica muito puxado!

        E ainda tem Sidonia e todos aqueles que já compramos em Brite e que são “infinitos” NNT, T4M, Magi, o futuro Noragami…

        Não tem orçamento que aguente!

      • Lobo e Noragami já nem foram considerados, assim como foi com UQ Holder e BBB. Sakura Wars, Samurai 7 são outros que também nem chego perto.

        Mas é como tu disse, FMA é obrigatório. Holograph e Nigeru nem se fala.

        21st se mantem no lugar de 20th, e são apenas dois volumes. Ok, não pesa.

        FMA eu vou assinar, então vai no cartão em umas 6x e eu relaxo nos outros 21.

        Agora, onde vou colocar Slam Dunk? Não tem ninguém terminando para isso. E esse é o ponto, as editoras estão perdendo os “tempos”, as coisas ou já entram no lugar da que vai terminar, ou esperam a próxima. A Panini é pior ainda, porque só agora é que começou com as mais caras, então ela tem que ir com mais calma do que está indo, ou é tiro no pé.

        A NewPOP, nessa de demorar para lançar perdeu muitas comigo, Log Horizon foi dropado para quando sair. Se tivesse saído antes, eu teria pego e hoje continuaria, agora já não pego mais.

  3. Nossa, esses aumentos de preços da Panini demoraram bastante, mas quando vieram, foram tudo de uma vez, hein? @_@

    Vou comprar esse Véspera de Casamento. Sinto que tenho que apoiar joseis o máximo que puder (assim quem sabe alguém traz Walkin’ Butterfly ❤ ). Sobre Slam Dunk, espero que quem reclamou do formato antigo vá comprar até o fim (afinal o que mais existe é otaquinho cobrando coisas das editoras sendo que não compra porra nenhuma). O formato para ele é algo merecido, mas pra quem comprar mangás da mesma faixa de preço (tipo eu que compro Berserk, Vagabond e OP-Man e pretendo comprar Lobão), realmente é algo que pesa um pouco. Só tenho vontade de comprar SD por conta do Campeonato Nacional que eu nunca li (e que a Toei tosquíssima nunca fez questão de adaptar). Vou pensar.
    PS.: Haag, valeu mesmo pelo link do Gen. Sempre quis comprar, mas quando comecei a ter dinheiro pra comprar mangá já tinha alguns números dificeis de se encontrar. Apesar de ter destruído meu orçamento do mês, comprei logo, afinal não é todo dia que vc encontra mangá de 29 reais pelo mesmo preço de um pão com ovo das outras editoras, né?

  4. Esse fim de semana foi recheado de coisas. Sobre AnoHana eu gostei bastante da capa e pretendo pegar os 3 de uma vez na Saraiva quando terminar, porque daí da pra deixar uma grana separada e não aumentar o orçamento do mês.

    Já na dona Panini eu realmente fiquei feliz por SD ganhar um formato Berserk de qualidade, ao meu ver é o melhor mangá de esporte já lançado e ele merecia uma qualidade melhor que o “padrão panini”. Eu sei que isso complica a vida de muita gente que pretendia pegar e até mesmo meu orçamento vai ter que ser readaptado com esse aumento, mas alguns mangás que não são prioridades e que sabemos que não vão se esgotar fácil pode ser atrasado um pouco para SD entrar no lugar, pelo menos é o que eu penso em fazer. Acho que você devia dar prioridade pra SD Haag, é um mangá que você não vai se arrepender de pegar.
    Sobre Gintama vir pra cá, bom, se viesse eu pegaria e torço bastante para Arakawa vender bem já que não vou comprar, já tentei ler e li uns 5 ou 6 capítulos e não gostei muito não. Mas é como disseram, a piada de Gintama e Arakawa são diferentes então é difícil comparar as duas obras, mas caso realmente venha espero que seja no “padrão panini” até porque 60+ volumes a R$16,90 não é fácil, vide Naruto Gold. E um ponto fora da curva agora que notei só quando escrevi aqui, se Naruto é R$16,90 como o papel pode ser inferior ao de OPM/Berserk que é o mesmo valor? Momento de crise na hora de fazer o contrato talvez?

    • Na verdade, acho que é pelo fato de serem 72 volumes. Naruto é uma série muito longa, por isso fizeram uma “versão melhorada”, não uma “de luxo”. É algo para quem não pôde colecionar mesmo ou não se importa em preencher as lacunas da coleção com uma outra versão que não seja a normal. (eu imagino alguém que acabe preenchendo lacunas com o normal, pocket e gold que bagunça que seria ahuahuahu)
      Pior que nem acho a qualidade ruim como muitos dizem, acho até bem OK pra Naruto. O problema é como você mesmo disse, OPM vale bem mais. Só que também, são 10 volumes em andamento (que saem um por ano) bimestralmente contra 72 volumes de Naruto já completo mensalmente. Eles até tentaram colocar as páginas coloridas, mas a Kodansha não autorizou. Ou seja: poderia ser ainda mais caro se tivesse rolado. Já imaginou NG no preço de Vagabond? (com esses aumentos, nem duvido muito que isso ocorra em breve…)

    • Também gostei bastante do “tratamento” de SD. Vai ser fácil, uma das melhores obras da coleção.
      Essa questão de Naruto eu pensei bastante se pegava o Gold ou não, mas como já tinha mais de 70% da antiga coleção, acabei ficando com ela mesmo.

      As vezes eu sinto que as editoras “esquecem” um pouco os consumidores e ficam nessa “guerrinha”. E a gente fica louco correndo atrás. Se a periodicidade fosse igual à de Hqs (de luxo ou encadernados), seria muito bom. Além disso, alguns mangás simplesmente somem e muitas vezes você não consegue comprar por um preço justo, nem sequer pelo de capa. Vide Claymore, HxH, etc..

      • Eu só estou pegando Naruto Gold porque não tive a chance de pegar quando lançava o normal, se eu tivesse o normal nunca pegaria o Gold.

        Mangás que desaparecem? Até hoje procuro a edição 5 de 20th century boys e é praticamente impossível de achar, já olhei em todas lojas que conheço (Saraiva, Amazon,Fnac,Cultura,AmoraBooks,Capitão,Panini,MercadoLivre,Comix,Jbox,UniversoLumina,EstanteVirtual, GruposFacebook) e ele simplesmente não existe, minha última esperança é o Anime Friends e se não encontrar la vou vender os 4 primeiros que tenho.

      • Bartts vai ter a fest Comix, geralmente encontro coisas perdidas por lá. Apesar de que até hoje estou procurando karekano 19. 😦

        Não se desfaça de 20th, vale o esforço. É como o Haag disse, ah se 20th tivesse o acabamento de Gen…

        Haag, faz um top 10 de mangás impossíveis e que mereciam uma reimpressão! Ou já fez?

        Não lembro! Kkkk!

  5. Se Highschool DxD não estivesse indo bem, não iriam trazer Sister New Devil, então deve vender pra caralho. No próprio Genkidama eu já vi várias pessoas que só comprar mangás ecchi heuaheuaheuah

    A crise deve ter atingido a Panini mesmo, porque se até Tokyo Ghoul vai aumentar… Ou então, nesse caso específico, é porque eles estão trocando de gráfica toda hora, vai saber.

    Por mais que todo mundo fale bem de Slam Dunk, com esse formato não vai dar pra pegar não, caro demais pra mim. A minha planilha do orçamento está cheia ao ponto de que eu provavelmente vou ter que dropar 1 ou 2 mangás pra comprar os próximos lançamentos. Além disso, praticamente todos os que eu estou comprando são mangás que eu já li online, e eu priorizo esses. Além disso², diferente de vôlei, eu não tenho interesse nenhum em basquete. Além disso³, ainda tenho que me preparar pra FMA, Holograph, Nigeru e Noragami (não vou contar dos da NewPop porque… né).

    Parece que tanto a JBC quanto a Panini estão floodando o mercado demais. É difícil imaginar que tem tanta gente no Brasil pra comprar tudo isso. Não sei você Haag, mas se a Panini lançar todos esses mangás em Julho/Junho, eu faria um bolão de cancelamentos aqui no blog XD

    E concordo com o Bruno, Ajin (e alguns outros, por que não?) trimestral seria ótimo.

  6. Achei mó legal que a Panini aumentou o preço do Kuroko e do Kuroshitsuji no checklist e não falou nada, só falou quando alguém perguntou e ninguém se importou muito. Ou não faz diferença pra essas pessoas ou nem viram. Agora imagina quando a JBC avisar no facebook que To Love-Ru vai aumentar 40 centavos, vai ser uma revolta nos comentários.

    Na moral, pelo tanto de coisa diferente que está sendo lançada, acho que tem tudo pra ser um dos melhores anos dos mangás no Brasil, tirando a questão de preços e papel. E acho que alguns mangás bons, mas não excepcionais, vão acabar passando despercebidos por aqui nesse ritmo.

    P.S.: Me trouxeram do Japão o History Book de 30 anos de Dragon Ball. O negócio é lindo, muito caprichado. Mas zero chances de vir pra cá provavelmente. Vou ter que aprender japonês pra ler tudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s