Comentando o Volume #77 – Lovely Complex vol. 03

LOVELY_COMPLEX_A03_1466535359592513SK1466535359B

Chegou a quinta-feira e eu não consegui fazer o post que planejava, felizmente, sempre temos um ou outro CoV para adiantar, e esse é o caso desse que só iria ao ar semana que vem.

LoveCom chegou ao seu terceiro volume e até o momento ainda não mostrou ser “o melhor shoujo de todos os tempos” como muita gente dizia sobre ele antes do anúncio. Porém não entendam errado, eu estou gostando muito de ler a obra, mas até o momento é o que menos me dá “ansiedade de ler” entre os shoujos da minha coleção, no quesito “romance” eu prefiro Aoharaido, em “realidade” eu fico com KimiNi e em “comédia” com OreMo.

A história vai se apoiando numa repetição de piadas até aqui, o que por enquanto ainda é engraçado e divertido, mas já me faz pensar que a série tem 17 volumes e se conseguirei aguentar as mesmas piadas por tanto tempo.

Essa “questão” dos 17 volumes já está me chamando a atenção no rumo da história também, porque nesse terceiro volume já tivemos uma definição dos sentimentos da protagonista feminina, e nos anteriores nós já tinhamos notado que o protagonista masculino sentia a mesma coisa.

Isso de certo modo é bom e ruim. É bom porque já temos um rumo (que a gente já sabia) para onde LoveCom vai ir, que é o relacionamento dos protagonistas que em breve vai acontecer. O lado ruim é justamente esse “em breve”, como eu disse, faltam 14 volumes para o final da história, é muita coisa, Aoharaido e OreMo tem isso de coleção completa por exemplo.

Dá uma desanimada pensar que terei mais 2 anos de uma leitura que visivelmente está encaminhada e poderia ter apenas metade disso. Mas, eu já sabia que isso aconteceria, não querer enrolação num shoujo é o mesmo que querer lógica em Bleach.

Então Haag, você fez esse CoV para falar que está decepcionado com LoveCom?” Sim e não, embora já tenha escrito metade do post falando disso, eu poderia falar sobre isso em qualquer outro volume. O motivo para esse CoV ser sobre o 3 é outro, uma personagem que me cativou completamente e merece ser comentada: Seiko Kotobuki.

Pra quem ainda não sabe (outros blogs já fizeram reviews focando nela), Seiko é na verdade um garoto, embora só descobrimos isso na reta final do volume e após ela ter beijado o Otani. Eu achei fantástica a forma como um personagem transgênero foi colocado de forma tão natural e apaixonante na história.

Algo que me irrita muito no meio dos mangás é a forma quase caricata de retratar personagens homossexuais, embora eu ame o Mr. 2, me incomoda ser a forma que One Piece trata tanto ele quanto Ivankov como personagens de alivio cômico e formato chamativo. Mesmo no meu amado 20thCB isso acontece, com personagens trans sendo sempre mostrados de forma exagerada, como drags chamativas ou que vive a vida loucamente.

Já Seiko Kotobuki é uma personagem normal e comum, simples como qualquer outro dentro de LoveCom. Claro que ela tem uma característica um pouco mais “perua” que o normal, mas não chega a ser nada que fuja do “dentro do universo da trama”. Não sei se isso se dá apenas porque é uma obra shoujo ou mais voltada ao realismo em sua história, o que sei é que ela caiu perfeitamente no enredo.

Ela é forte e decidida, do tipo que faz o leitor se apaixonar de imediato quando descobre sua “dificuldade”. Sei que essa palavra ficou estranha e alguns entendam como preconceito, mas o que quero dizer com “dificuldade” é puramente o fato de ela não ter chances com o protagonista, mesmo sendo apaixonada. Ela é o tipo de personagem que nos faz torcer, e eu quero muito que em determinado momento da obra ela ache alguém para ela ao invés de ser apenas jogada para escanteio na trama.

Outro ponto interessante é como isso impactou de forma muito bacana na trama, pois até então a Risa não tinha aceitado seus sentimentos com medo do que os outros diriam por ela namorar alguém mais baixo que ela. Só que ela percebe o quão idiota é esse seu medo se comparado da Seiko, e que mesmo sabendo o quão difícil (e até impossível) é para ela, mesmo assim a garota não desiste do seu amor por Otani. Isso faz com que a protagonista evolua um pouco mais, e faz com que a Seiko não seja apenas um alivio cômico do momento.

Lovely Complex até pode estar sendo um mangá simples e básico por enquanto, mas ganhou muitos pontos comigo graças a essa personagem. Eu gostaria muito que os personagens homossexuais fossem mostrados cada vez mais como Seiko Kotobuki e menos como Bon Clay.

E terminamos aqui esse Comentando o Volume que quase virou um Post de Quinta.

Anúncios

7 comentários

  1. Mas é claro que LoveCom não é o melhor shoujo de todos os tempos! Antes dele vem NANA e Hana Yori Dango!. Agora que ele pisa em todo o resto (tirando obviamente Sakura, Skip Beat!, OreMo, Glass Mask e Peach Girl), isso é verdade…

    “A história vai se apoiando numa repetição de piadas até aqui, o que por enquanto ainda é engraçado e divertido, mas já me faz pensar que a série tem 17 volumes e se conseguirei aguentar as mesmas piadas por tanto tempo.” – Meu filho, vc aguenta as piadas de One Piece até hj, né? Então…

    PS.: Peço um minuto de silêncio pela morte de Bleach (e de todos os Ichirukis que se suicidaram com o capítulo final). Ontem foram desligados os aparelhos que mantinham esse amado mangá vivo, mas era necessário deixá-lo ir, por mais que difícil que seja. Vai deixar saudades
    (Enquanto isso KochiKame vai pros seus 40 anos e 200 volumes firme e forte!!! Osamu-sensei manda beijos pra todos os outros!)

    Observem a serenidade no olhar de quem NUNCA vai ser cancelado. Your faves could never!!

  2. Eu também não conheço muito bem LoveCom, e tive a mesma impressão sobre o andamento da série, mas acho que isso acaba sendo normal, por não conhecer a série. Eu tive muito essa impressão em 20th CB e Monster, eu tinha a impressão que muita coisa estava sendo revelada e ficava meio em dúvida quanto ao andamento da história. De qualquer forma, se LoveCom finalizar com, pelo menos 1/3 dessas duas lendas que eu citei, já está mais do que bom.

    Sobre shoujos mais antigos, curto muito Ouran (top 1 de shoujos pra mim), Karekano, Paradise Kiss e não gosto nem um pouco dos shoujos exagerados das titias CLAMP (Kobato até que é legalzinho) e de NANA, porque acho enrolado demais.

    Sobre Bleach, eh… Vamos mudar de assunto? Huhauahhaua! Brincadeiras a parte, sinto que Toriko vai acabar da mesma forma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s