Comentando o Volume #95 – Fullmetal Alchemist vol. 04

fullmetal_alchemist_esp_a04_1475255766593489sk1475255766b

Quinta-feira chegou e com ela um chuva que não para quando se está lendo Fullmetal…

wp-1477584238893.png

Esse quarto volume foi pesado e triste, como todos tem sido na verdade. Mas antes de comentar mais pesadamente o trabalho da autora na obra, vamos falar um pouco mais do volume em si.

Apenas avisando, os CoV’s de Fullmetal Alchemist
possuem spoilers já que eu comento todos os volumes.

Nesse volume tivemos o desfecho do Laboratório 5 e percebemos que a questão do “protagonismo” está um tanto ausente em FMA. Os irmãos Elric não são apenas derrotados, como já tinha acontecido antes, eles são humilhados, o que mostra que mesmo sendo gênios eles continuam sendo apenas crianças, e a diferença entre eles e o resto dos personagens ainda é gigante.

Foi interessante ver como tudo isso impactou nos irmãos, principalmente no Al. As dúvidas que ele fica sobre quem realmente é, se tudo que ele sabe e suas memórias são de verdade ou apenas criações do Ed. Isso tudo mostra a força dos sentimentos dos personagens, principalmente após eles descobrirem que criar a pedra não será tão fácil.

O terceiro ponto que eu deveria comentar desse volume já vai embarcar diretamente no nosso tema principal: a alta taxa de crueldade por volume.

Eu parei para pensar depois de ler e percebi que cada volume tem a sua bomba. Desde o primeiro as coisas desandam quando aparentavam tomar um rumo de tranquilidade e a realidade volta nos chutar. É impossível terminar um volume de FMA sem ter tido o sentimento de desespero ao menos uma vez, ou usando as palavras do Mustang, sem ter “chovido” durante a leitura.

No primeiro temos a infância e o como eles perderam os corpos;
No segundo tivemos a Nina (um minuto de silêncio);
No terceiro veio a descoberta desesperadora de como criar a pedra.

E agora o quarto conseguiu ser ainda mais cruel, pois a autora fez a gente gostar do personagem, dele se tornar aquele tipo de personagem divertido, que nós adoramos quando aparece em cena. Ela nos apresentou o Hughes e evoluiu ele, principalmente nesse volume quando mostrou toda a família e seus pensamentos.

E talvez por isso a morte dele tenha sido um pouco mais dolorosa que até mesmo a da Nina, pois a morte dela foi mais inesperada e cruel, porém era uma personagem que nós recém tinhamos conhecido, então passado o choque inicial ela foi “superada”. Já o Hughes não, porque ele estava ali desde o começo, rimos dos momentos de “sequestro” dele e de todos os momentos em que ele parava algo sério para falar da filha, acreditamos em sua força e justiça quando, mesmo em meio a tantos alquimistas poderosos, ele se mostrava como um humano normal e sem poderes.wp-1477584201797.jpg

A cena do enterro é realmente forte, principalmente após toda a conversa da Winry com o Ed no trem, terminando com o garoto dizendo que quer reencontra-lo quando voltar e ao virarmos a página damos de cara com o caixão sendo carregado. Sentimos a dor de todos os personagens, seja nas caras tristes em silêncio, seja no desespero da filha que não entende porque estão enterrando o pai ou nas palavras do Mustang de que finalmente entende o que os irmãos Elric fizeram pela mãe.

Infelizmente foi uma morte necessária, dolorida sim, mas extremamente necessária.

Agora sentimos a tensão ainda mais, toda a conspiração dentro do exército. Ao mesmo tempo ela serviu para nos mostrar um outro Mustang, um cara que vai investigar esse assassinato não apenas por justiça, mas também por vingança. E claro, isso vai servir para amadurecer os irmãos Elric ainda mais.

Que obra meus amigos.

E que crueldade, maldita chuva que não para…


Um PS rápido para animar: agora sei de onde veio a ideia para Silver Spoon.

wp-1477584113484.jpg

Se é que vocês me entendem. 😛

Anúncios

1 comentário

  1. FMA é sensacional, eu já li tantas vezes e continuo adorando todas as vezes que leio, mesmo já sabendo a história de cór e salteado.
    Acho que esse tom mais sério e pesado, com algumas pitadas de humor, como essa última imagem é que fazem eu gostar mais e mais de FMA, mas ao longo da série, vai diminuindo a crueldadeda Arakawa! Rsrsrsrs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s