Comentando o Volume #104 – Bestiarius vol. 01

bestiarius_a01_1480018958630134sk1480018958b

Terça-feira chegou e com ela mais uma série nova terá seu volume 1 comentado aqui, e com a analise desse volume já trago um debate: a Panini já não está exagerando?

Bom, Bestiarius é uma obra de Masasumi Kakizaki (autor de Hideout e Green Blood) e está em publicação no Japão com 4 volumes atualmente. Contrariando o que se pensa, Bestiarius é um shonen (o seu primeiro como Masasumi fala no final) e não um seinen.

Ele chegou no checklist de novembro da Panini, mas vocês conhecem a editora, isso quer dizer que só chegou mesmo em dezembro/janeiro.

Eu estava aguardando Bestiarius já tem um tempo, tanto que ele estava em nossa sexta lista de OQPSPNB, um dos motivos para isso era o suposto sucesso que Masasumi tinha feito com suas outras obras. Porém quando a Panini anunciou ele dizendo que traria no seu “formato luxo”, meu hype prontamente despencou.

Vamos começar pela história.

Bestiarius se passa no primeiro século d.C., quando a expansão romana estava em seu auge. Roma já havia dominado não apenas o mundo conhecido, como também começava a avançar sobre o domínio das criaturas mitológicas.

Nesse ponto eu achei genial ver como o autor conseguiu misturar bem o real e o fantasioso. Ele não precisou criar um mundo onde aquilo fosse possível, pelo contrário, ele utilizou a própria história da humanidade e suas mitologias. Ele simplesmente fez o que obras como Odisseia e Hércules já tinham feito, e isso foi tão bem feito que eu não senti estranheza.

Porém esse primeiro volume me “incomodou” em um ponto.

Temos nesse primeiro volume duas histórias diferentes: a primeira com Fynn e Durandal, a segunda com Zeno e Talos (com a presença de Durandal). Ambas são histórias “fechadas” sobre como essas duplas fugiram da escravidão e das arenas de gladiadores.

Não vou dizer que não divertem, são boas histórias shonens. Mas é apenas isso. Boas cenas de luta, personagens fortes e um discurso sobre “família”, mas nada muito trabalhado ou evoluído. Esse primeiro volume de Bestiarius não se difere em nada de um volume único como The Wedding Eve por exemplo, onde o autor reuniu algumas histórias fechadas para formar um encadernado.

E ai ficou meu pensamento: vai ser sempre assim? Eu vi a capa do volume 2 e não reconheci nenhum personagem, ou seja, teremos novas histórias fechadas? Bestiarius vai ser uma “coleção de volumes únicos”?

Eu sempre digo que não acho o Masasumi um bom escritor. O traço dele é monstruoso, isso é fato, porém suas histórias não são nada “brilhante” ou “extraordinário”. Hideout é muito bom, mas não é nada genial, é apenas um bom volume único. Green Blood segue um pouco o mesmo passo de Bestiarius, são cinco “volumes únicos” com histórias fechadas enquanto os irmãos buscam vingança, também não é nada “nooosa” ou com uma grande evolução.

Como eu disse antes (e até nas Reviews dessas obras), são sim muito boas, mas não são obras que me venham na cabeça na hora de escolher minhas 20/30 favoritas. São apenas boas.

15194361_1364218753588226_6177998521826415201_o

E ai entra o segundo debate e que é algo que eu venho martelando a muito tempo: a Panini já está exagerando no seu “formato luxo”.

Uma coisa é termos relançamento de clássicos como Berserk, Vagabond, Slam Dunk e Lobo Solitário. Uma outra é obras mais “famosinhas” e que vão vender como Naruto, One-Punch Man e Ajin. Mas realmente precisava mesmo de obras como Bestiarius e Sherlock?

Não vale, me desculpa o pessoal que gosta, mas R$ 16,90 por Bestiarius é exagero. Ok, as páginas coloridas são muito bonitas e as orelhas bacanas, mas não é algo que compense esse valor e a história é muito comum, não é nada excepcional, e o formato brite tem coisa muito melhor.

Pode parecer hipócrita da minha parte, pois eu vou comprar os outros volumes, só que o ponto é que eu vou dropar outras coisas para poder pegar Bestiarius. Não peguei Lobo e nem vou pegar Sherlock, agora, se fosse em brite por R$ 13,90 eu poderia ter pensado melhor em pelo menos mais uma série.

Se pensarmos bem, já são 9 obras nesse formato mais caro (e a editora ainda vai lançar Dr. Slump assim), das quais apenas Bestiarius e Sherlock entram em hiato esse ano, o resto vai mais longe ainda, tem obras de 20/30 e até 70 volumes no caso de Naruto.

A média é de 5 obras por mês nesse formato, em dezembro representou 1/3 do checklist da Panini com The God’s Lie, e em janeiro é 1/4 das obras. Parece pouco? Mas 1/3 é 6 em 18, enquanto 1/4 é 5 em 20. Agora coloquem isso em preço, 5x R$ 16,90 dá R$ 84,50, e isso ignorando as que custam 17.

Tá, isso já está virando um Post de Quinta e dependendo talvez eu até faça mesmo um post sobre isso.

O que eu quero dizer aqui é que Bestiarius é pesado. Das atuais obras da editora nesse formato, pra mim é o mais desnecessário junto com Sherlock. A história não é nada brilhante, diverte sim, mas não é nada que compense R$ 16,90 (o valor do primeiro é promocional).

Tem também o fato da confusa publicação no Japão e a certeza de que ele entra em hiato ainda esse ano, isso se já não for ainda nesse semestre como está parecendo.

Sinceramente, acho que a Panini errou tudo em Bestiarius, era a obra perfeita para testar novas alternativas, seja em formato como também periodicidade.

Uma pena.

Vou continuar, mas com o pé bem atrás.

Anúncios

16 comentários

  1. Acho que mesmo se viesse pela JBC iria ser no formato mais carinho, o mesmo de GB, só que com preço reajustado. Por conta dos desenhos do cara acho que vale a pena trazer num off-set, fica muito mais bonito.
    Mas claro que se for olhar só pela história não vale. Eu na verdade me decepcionei com Bestiarius, por culpa minha. Nunca pesquisei muito sobre o título, porque só o fato de gladiadores lutando com bestas gigantes já me comprou, porém ler o volume 1 e ver que são histórias de alguns capítulos é meio insatisfatório pra mim. E como é shonen, ele ainda vai ficar repetindo o discurso de família por todas as histórias. Eu já enjoei disso no primeiro volume, imagina nos próximos.
    Também penso que Bestiarius era perfeito pra testar uma periodicidade nova. O próprio Masasumi falou no final que a produção dele era lenta, mas que gostaria de continuar Bestiarius por bastante tempo. Esse formato seria ótimo se a periodicidade fosse maior, tipo um quadrimestral.

  2. Eu fui um dos caras que reclamou por Slam Dunk sair em Brite, porém, não esperava a edição tão caprichada como veio. Quanto a Slam não reclamo porque eu droparia qualquer obra que não fosse One Piece e FMA pra pegar Slam.
    Concordo plenamente quanto ao exagero da Panini, e digo mais, teremos Dr. Slump, que é uma obra bacana do Toriyama, num formato muito mais bacana do o próprio DB, que, seguindo a lógica de publicar “os clássicos”, não tem sentido nenhum!
    Acho até que Slam já poderia ter saído em uma edição meio termo.
    Para one-shots, acho esse formato bem bacana, aprovei Hideout, aprovei TWE e The God’s Lie.

    Eu acabo não comprando em banca, espero acumular alguns volumes e compro na Amazon, ontem mesmo, Blame estava por R$ 13,90.

    Ps: A JBC tá passando dos limites também!

    • Também acho que a JBC está dando uma exagerada, mas ai eu também penso naquele ponto: as diferenças de custos para ambas. Ok, o mais baixo da JBC custa 14,90, porém acho o brite da JBC bem melhor que o da Panini. Em compensação, é foda pagar mais de 20 reais cada vez que a editora resolve lançar um volume único.

      Nessa questão, a NewPOP é de longe a melhor em custo x beneficio pro leitor. Até mesmo o fato do checklist dela ter sempre entre 2 ou 3 obras apenas ajuda muito.

  3. Depois dos problemas gráficos que venho tendo com esses mangás mais caprichados da Panini, espero que Shigatsu, Sakamoto, Pluto e Inyashiki sejam formato padrão. É foda você comprar um mangá que venha com páginas descolando, miolo estalando, lombada torta, capa amassada, e miolo serrilhado. Slam Dunk vol.1 e 2, Lobo Solitário, Ajin vol.3 e Bestiarius, todos esses que eu tenho apresentam algum tipo de problema, e pelo que eu soube, mandaram esses mangás para aquela gráfica porca, a São Franscico, a mesma de Naruto Gold e que Tokyo Ghoul estava.

  4. O meu volume de Bestiarius foi enviado hoje pela Saraiva, então não posso dizer nada sobre ele já que ainda não o tenho em mãos. Mas em relação ao formato, também achei desnecessário este formato mais caprichado para Bestiarius, poderia muito bem ter vindo no formato padrão que estaria de bom tamanho. O mesmo digo para Sherlock, que eu nem sabia da existência. Talvez tenha sido escolhido deste modo pela quantidade de volumes. Torço para que as próximas obras a virem neste formato sejam escolhidas adequadamente, talvez das anunciadas as que estiverem completas e com poucos volumes.

    Espero muito que Shigatsu venha neste formato, já que seria o primeiro mangá de romance/shounen a vir neste formato e não no padrão como os demais da editora.

    • Depois que ler Bestiarius volta aqui e me diz o que achou.

      Sabe que Shigatsu me divide. Merece um acabamento bom, mas ao mesmo tempo também acho que não. Se fosse em um brite bom eu já ficaria feliz, assim como foi AnoHana na JBC e Tokyo Ghoul está nos últimos 2 ou 3 volumes (melhorou demais).

      Pelo menos Koe no Katachi na NewPOP é uma tranquilidade maior.

  5. Pluto, a Beth já deu a entender que será num formato melhor do que Monster e Century Boys, mas não disse qual será esse formato. Sobre a JBC, concordo, o brite deles é diferente e muito bom, pra mim todos mangás deles no brite deles já estariam de bom tamanho. Se vocês querem exemplo de qualidade da NewPOP, peguem Don Drácula, Kimba, ou então algum formatinho deles tipo Drug On, é tudo muito bem feito, muito certinho, dá orgulho os mangás da editora, e fico só pensando no quão bom serão os lançamentos futuros. Só aguardando. 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s