Comentando o Volume #108 – Assassination Classroom vol. 16

assassination_classroom_a16_1484946685646499sk1484946685b

Quarta-feira de cinzas chegou e com ela nós vamos voltando para nossa programação de posts, enquanto nossa votação dos Melhores do Ano continua rolando até sábado, se ainda não votou, é só clicar aqui.

Entre minhas muitas leituras desse feriado, umas das que mais me agradou foi esse décimo sexto volume de Assassination Classroom. Esse volume me surpreendeu tanto que ele está ganhando um CoV, pois ele não estava na minha lista de próximos posts.

Esse foi aquele clássico volume do “volta no tempo” que todas as obras shonen tem para explicar o seu maior mistério, no caso de AssCla é a verdade sobre o professor Kuro.

Durante toda a obra eu sempre quis ver qual seria a explicação para o polvo e o motivo dele virar professor da turma E. Um dos meus maiores medos era de que fosse uma explicação rasa e que fugisse demais da pegada da obra, pois normalmente essas explicações tendem a ser mais dramáticas, e numa obra de comédia acabam destoando demais.

Bom, ela teve sem sua carga de drama, mas conseguiu se manter dentro do que vinha sendo apresentado até então pelo autor ao longo dos volumes.

Depois de refletir sobre isso, eu me dei conta de como AssCla é uma obra extremamente estável. Já são 16 volumes que passaram numa leveza incrível, se for pensar bem, são 2 anos e meio de publicação e não parece que passou tudo isso.

A obra não oscila, ela não tem aquele super arco que explode a cabeça (ao menos não até agora), mas também não tem aquele momento “chato” que as obras da Jump normalmente tem, com uma queda na qualidade ou um arco que canse um pouco mais o leitor. Não, AssCla mantem o mesmo nível e a mesma pegada em todos os volumes, é uma obra que dá para ler facilmente e nem sentir a passagem do tempo nela.

Prova dessa sensação é que somente ao terminar o volume me caiu a ficha: entramos na reta final. Eu não tinha me dado conta, eu comprava e lia, aguardava o próximo volume e pronto. Mas depois de ler o 16 eu percebi que só faltam 5 volumes, pouco mais de 50 capítulos.

Só que diferente de muitas obras, aqui nós sentimos que tudo está caminhando perfeitamente. Não sentimos a correria ou ponto de “espichamento” como em Dragon Ball ou Death Note, nem mesmo a confusão ou falta de sentido como em Beelzebub. Em Assassination Classroom está tudo tranquilo e certo, sem pressa pelo final e sem aumentos para evitar ele, tudo fluindo corretamente e sem alterar o ritmo das coisas.

E isso me chamou demais a atenção, pois com tanta coisa que já li (poxa, tenho mais de 100 séries na estante) é a primeira vez que sinto essa tranquilidade ao ver algo se encerrar. É como se o autor estivesse do meu lado e falasse: “calma, tudo está indo no seu ritmo, só aproveita”.

Que sensação maravilhosa de poder ler sem me preocupar se algo vai ser explicado ou se vai fazer sentido. Porque eu sei que no final tudo vai ser explicado e resolvido, mesmo não tendo lido ainda eu tenho essa certeza, pois é isso que o autor me passa ao longo dos seus volumes.

Sinceramente, Assassination Classroom é algo realmente diferente, é algo que dá gosto de ler e de querer o final. Não vou ficar triste pelo fim, e sim satisfeito por ver algo que provavelmente vai se encerrar de forma perfeita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s