Melhores do Ano #12 – Vencedores do Ano de 2016

Chegou o dia meus amigos e amigas, mais um se passou em nossas vidas e com ele muitos mangás para nossas coleções. Após as duas votações semestrais, chegou finalmente a hora de pegarmos nossos trajes de gala e começarmos a premiação dos melhores de 2016.

Nesse ano tivemos algumas alterações, foram 3 novas categorias: Melhor Volume Único, Melhor Encerramento e Melhor Anúncio.

Ao todo, tivemos 52 obras chegando em nossas banca entre novas séries, relançamentos volumes únicos e extras, um número alto, mas bem inferior aos 87 de 2015. Tivemos também o encerramento de 24 obras se encerrando e as editoras fizeram incríveis 50 anúncios, muitos dos quais já lançados durante o ano que passou.

Como vocês já sabem, essa votação contou com os escolhidos por vocês leitores como melhores (e piores) dos dois semestres do ano, e que nessa final disputaram o posto de Melhor do Ano. Assim como em 2015, irei colocar os três primeiros de cada categoria e também os 3 favoritos do blog, algumas das quais, nem chegaram até a final da categoria, mas o que seria a democracia se todos concordarem sempre?

Sem mais papo, vamos aos Melhores e Piores Mangás de 2016.

MELHOR ANÚNCIO DE 2016.

Votação dos Leitores

Vencedor 2016:  Boku no Hero Academia – Pluto   13,49%
2º Lugar:  Slam Dunk   12,56%
3º Lugar:  Shigatsu Wa Kimi no Uso   10,70%

Escolha do Blog

Vencedor 2016:  Blame!
2º Lugar:  Fragments of Horror
3º Lugar:  Nijigahara Holograph

Para mim, o melhor anúncio foi Blame! disparado. Se em 2015 tivemos Planetes e Éden mostrando novos formatos de publicação para o mercado, dessa vez foi Blame! quem mostrou, ao trazer um mangá com sobrecapa e papel lux cream por um preço relativamente razoável. Já Fragments é uma expectativa grande que tenho de ver a qualidade impecável da Darkside chegando aos mangás, enquanto Nijigahara fez mostrar para as editoras que Asano tem público aqui, até então, o autor estava esquecido com aquele Solanin na L&PM apenas.

MELHOR RELANÇAMENTO DE 2016.

Votação dos Leitores

Vencedor 2016:  Fullmetal Alchemist   27,47%
2º Lugar:  Vagabond   24,73%
3º Lugar:  Slam Dunk   24,18%

Escolha do Blog

Vencedor 2016:  Vagabond
2º Lugar:  Fullmetal Alchemist
3º Lugar:  Slam Dunk

Concordamos nos vencedores, porém discordamos nas posições. Para mim, esses 3 foram realmente os melhores relançamentos do ano, porém a qualidade desempatou eles. Vagabond deu um banho nos outros dois, não vi nenhum volume da obra do samurai ter qualquer tipo de reclamação, enquanto vimos Slam Dunk soltar páginas e FMA perder a laminação fosca. Para mim, foi o que desempatou.

MELHOR ENCERRAMENTO DE 2016.

Votação dos Leitores

Vencedor 2016:  Éden: It’s An Endless World   19,49%
2º Lugar:  Parasyte   17,95%
3º Lugar:  Orange   12,82%

Escolha do Blog

Vencedor 2016:  Gen Pés Descalços
2º Lugar:  Éden: It’s An Endless World
3º Lugar:  Don Drácula

Já disse e repito várias vezes aqui: esse Gen da Conrad é uma das melhores coisas que já tivemos, quem tem a obra sabe do que estou falando. Essas 3 obras tem um peso especial para mim ao ver elas completas, pois são obras que de certo modo carregavam uma forte dúvida: será que a Conrad vai conseguir completar Gen? Será que finalmente Éden vai dar certo? Será que o Big vai dar certo? Será que a NewPOP consegue completar algo num preço tão elevado? Felizmente a resposta para todas foi “Sim, consegue”.

MELHOR VOLUME ÚNICO/EXTRA DE 2016.

Votação dos Leitores

Vencedor 2016:  The Ghost In The Shell   28,95%
2º Lugar:  The God’s Lie   15,26%
3º Lugar:  Nijigahara Holograph   13,16%

Escolha do Blog

Vencedor 2016:  Nijigahara Holograph
2º Lugar:  The God’s Lie
3º Lugar:  The Ghost In The Shell

Novamente concordamos discordando. Por mais que eu tenha achado GiTS ótimo e tal, aqui começa alguns “poréns” da obra para mim. O primeiro dele é que quando eu penso em volume único, eu quero algo de uma leitura rápida, com uma história incrível e que me dê vontade de reler logo. GiTS não dá isso, é ótimo, mas não é rápido e nem algo que você queira reler tão cedo. Nijigahara me pegou demais, a história não é fácil, mas quando a gente pega ela é algo monstruoso. Pra mim foi o melhor volume único do ano sem dúvida.

MELHOR QUALIDADE DE 2016.

Votação dos Leitores

Vencedor 2016:  Blame!   26,05%
2º Lugar:  Saint Seiya Kanzenban   20,47%
3º Lugar:  The Ghost in The Shell   16,74%

Escolha do Blog

Vencedor 2016:  Blame!
2º Lugar:  Saint Seiya Kanzenban
3º Lugar: The Ghost in The Shell

A única categoria em que concordamos até mesmo nas posições e, creio eu, seja pelo mesmo motivo. O kanzenban de Cavaleiros é perfeito? Sim. GiTS é fantástico e bem feito? Sim. Mas são viáveis para se ter mais? Não. Mas Blame! é, claro, não podemos querer que todos os mangás do mercado venham nessa qualidade, porém podemos ter mais umas 2 ou 3 séries sendo publicadas ao mesmo tempo com esse formato e acabamento, algo que seria impossível com o kanzenban ou a edição de luxo de GiTS.

MELHOR SURPRESA DE 2016.

Votação dos Leitores

Vencedor 2016:  Blame!   16,50%
2º Lugar:  Slam Dunk   13,11%
3º Lugar:  The Ghost in The Shell   10,19%

Escolha do Blog

Vencedor 2016:  The God’s Lie
2º Lugar:  Nijigahara Holograph
3º Lugar:  Arakawa Under The Bridge

Quando se pensa em “Surpresa” o que você pensa? Pra mim, é algo que eu não esperava. Bom, Blame! é do Nihei, Slam Dunk e GiTS são clássicos mundiais, então eu já esperava muito deles. The God’s Lie não, eu não esperava nada da obra, comprei apenas por ser volume único e querer ler algo bobinho. Mas ele não é bobinho, ele foi mais fundo do que eu esperava para um mangá cuja sinopse indicava apenas um romancezinho. Ele me surpreendeu.

MAIOR DECEPÇÃO DE 2016.

Votação dos Leitores

Vencedor 2016:  Laços Proibidos   15,00%
2º Lugar:  Yo-kai Watch!   12,50%
3º Lugar:  Ninja Slayer   11,25%

Escolha do Blog

Vencedor 2016:  Star Wars: Uma Nova Esperança
2º Lugar:  Pen Dragon
3º Lugar:  Bestiarius

Já comentei muito aqui como esse Star Wars me decepcionou.elo amor de deus, a Abril é uma editora grande que lança Disney em capa dura e Star Wars é uma das maiores franquias do mundo, vivia o hype do filme VII, a editora poderia ter feito algo épico, usando o peso da marca para trazer novos consumidores para o mercado. Mas não, fez o trabalho mais porco que eu já tive o desprazer de ver na minha vida de colecionador, com papel mal colado, onomatopeias ao contrário e cenas escuras demais para se entender. E a editora ainda teve a cara de pau de colocar a culpa no consumidor quando cancelou.

MELHOR OBRA DE 2016.

Votação dos Leitores

Vencedor 2016:  Vagabond   16,74%
2º Lugar:  Slam Dunk   12,45%
3º Lugar:  The Ghost in The Shell   11,59%

Escolha do Blog

Vencedor 2016:  The Ghost in The Shell
2º Lugar:  Vagabond
3º Lugar:  Saint Seiya Kanzenban

Quando se pergunta “qual a melhor obra do ano?”, para mim a resposta tem que ser puramente o melhor. Nessa questão, se tira todos os “poréns”, pois é para eles que existem outras categorias, aqui eu penso apenas no melhor. O formato é caro e difícil de reproduzir? Sim, perde pontos na qualidade. A história é mais forte e difícil? Sim, perde pontos em volume único. Mas é a melhor obra do ano, por sua qualidade impecável, por sua história lendária e que revolucionou na sua época, por ser considerada por muitos uma das melhores obras do mundo e vir num acabamento digno desse posto. The Ghost in The Shell foi o melhor mangá de 2016, não tenho nenhuma dúvida disso.


Bom pessoal, encerramos mais uma votação dos melhores do ano. Essa foi a maior do blog desde que comecei a fazer a enquete, tivemos quase 300 votos em cada categoria, e ao mesmo tempo foi uma das mais apertadas no resultado, poucos mangás conseguiram ter mais de 20% dos votos, algumas categorias foram decididas em questão de 1 voto apenas.

Embora no geral, os três primeiros das categorias tenham sempre girado sempre entre os mesmos, não tivemos como em 2015 obras sobrando nas categorias, esse ano, apenas Blame! ganhou mais do que uma categoria, levando Melhor Qualidade e Melhor Surpresa.

Eu acho que 2016 foi um ano muito bom para o mercado, tivemos menos séries novas do que em 2015, porém tivemos coisas mais “precisas” e “certeiras”, formatos realmente incríveis, obras clássicas e realmente boas.

Agora é aguardar até julho para começar a escolha dos melhores de 2017. 😀

Anúncios

2 comentários

  1. Como o tempo passa rápido! São por essas coisas que “medem” o tempo pra gente que percebo como o tempo voa! Mais um ano!
    Bem, não sei se por causa da qualidade do que foi lançado, mas eu tive a impressão de muito mais coisas lançadas em 2016 do que em 2015. E, se parar pra pensar, muita coisa dos medalhões (One Piece, Fairy Tail, Shingeki, T4M, Magi, Nanatsu, BnH, HxH) já estão sendo publicados aqui – e entrando em hiato-, com um ou outro mais injustiçado por ainda não ter vindo (Haikyuu, Souma, World Trigger, etc). Nos últimos anos qualquer coisa que faça muito sucesso no Japão, acaba chegando bem rápido. Prova disso é BnH e o possível Black Clover.

    Quanto à votação:

    -Anúncio: Slam Dunk por que sim, há muito tempo estava esperando um relançamento, só por isso. Mas em 2016 tivemos coisa boa demais. Vagabond, GiTS (pelo que representa no mercado BR), FMA e vários outros.

    -Relançamento: Vagabond, por toda a história que tem no BR e pela coragem que a Panini teve pra lançar de novo.

    -Encerramento: Gen, porque vai ser difícil superar.

    -Volume Único: Nijigahara. Sem palavras, mangá fenomenal, não via um volume único tão bom desde O Cão que Guarda as Estrelas (que eu não tenho 😦 )

    -Qualidade: Blame. Muito pela ousadia da JBC, realmente está bem bonito e fica legal demais na estante.

    -Surpresa: Nijigahara, como eu disse, fazia tempo que não lia uma história tão bem amarrada como essa. Aqui vai menção honrosa para TGL.

    -Decepção: Bestiarius. Primeiramente pelo formato, que considero desnecessário e segundamente (kkkk) pelo conteúdo. Não me agradou e saber que o autor ainda não finalizou me desanima ainda mais, vou comprar o volume 3 porque já me falaram que tem tipo um “fim”, mas sei não… Menção honrosa pra OPM que ao invés de estar melhorando, está piorando, ficando na mesmice e me fazendo quase dropar depois de 6 volumes.

    -Melhor obra: Vagabond pela profundidade da história, por eu gostar pacas e por não achar GiTS essa Coca Cola toda. Mas FMA e Slam Dunk também estão ali, mordendo o título. kkkkk

  2. A Jbc poderia relançar The Lost Canvas no mesmo formato de Blame! Por mais que o mangá tenha 25 volumes e o preço for um pouco alto, prefiro pagar mais caro em uma edição verdadeiramente luxuosa. Além do mais, o sucesso de Saint Seiya é incontestável aqui no Brasil, e Lost Canvas é o preferido de muitos(assim como eu). Poderia ficar até mais barato, já que o mangá possui cerca de 180 páginas, em contraste com cerca de 250 a 220 páginas por volume de Blame!
    Espero que a Jbc traga esse ano, o Masami Kurumada, ou a Shiori Teshigori, esse ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s