Comentando o Volume #112 – The Seven Deadly Sins vol. 22

Segunda-feira começou e nós não estamos com nosso habitual “Novidades do Mercado”. O motivo é simplesmente que não tem nada para fazer um post, pois eu não vou fazer um texto inteiro para as novidades de Akira que eu já comentei ano passado. Para cobrir esse buraco, por sorte eu li The Seven Deadly Sins 22 ontem no meio da minha maratona de Cavaleiros, com isso ao menos tive um volume para fazer CoV.

Antes de começar, aquele aviso maroto: VAI TER SPOILER, ENTÃO CUIDADO!

Esse já é o quarto CoV que NNT ganha, eu dei uma lida nos outros três (25079) para ver como eu me sentia na época e o que ainda penso ou não da obra. Isso foi bem engraçado pois me fez perceber que meus sentimentos vinham numa queda com T7DS. No primeiro post (volume 3) eu disse que ele tinha tudo para ser o melhor mangá do mercado pelo ritmo que vinha desenvolvendo, no segundo post (volume 12) ele beirava o drop por causa dos ecchi patéticos, por fim no último post (volume 17) eu comentei que o excesso de clichês já estavam cansando.

Admito que a obra “ganhou” alguns pontos nos últimos 5 volumes. Alguns personagens novos entraram e conseguiram dar uma nova respirada para a obra, alguns segredos foram revelados e também deram um novo gás. Em compensação ela também se enrolou um pouco demais para mim, com tanto personagem novo aparecendo, muitos eu já nem sei mais quem são, parece que o autor foi jogando personagens novos até algum dar certo, e com isso temos uma caralhama de gente que sobrou. Sério, eu nem me lembrava que o Griamore tinha virado criança.

Nos vilões nós temos um caso ainda mais curioso, até agora eu não entendi quantos Pecados são, pois a conta não bate, estou em dúvida entre 8 e 14. Primeiro o Meliodas fazia parte, ai ele saiu e matou dois, ai os reis entraram no lugar, o Gowther era um também e não é mais (ou ainda é e não sabe). Está bem confuso realmente e para mim já passou da hora do autor parar a história e explicar isso direito, seja com um flashback ou alguém finalmente falando o que diabos está acontecendo.

Esse volume 22 foi pancadaria pura, para quem (como eu) estava cansado das lenga-lengas, finalmente tivemos o protagonista mostrando o motivo de toda a sua pose de fortão. Ele lutou e estava vencendo, até aparecerem os outros Pecados e ele não ter chance. Admito que gostei demais dessa parte, pois durante vários volumes vimos toda aquela encheção de saco do poder oculto do Meliodas e o fato dele ter liberado seu poder total, algo bem clássico em mangás shonens. Porém quando vemos ele ter que enfrentar todos os Pecados ao mesmo tempo, notamos que o temor que todos tinham dos inimigos não era leviano, pois tanto ele quanto Ban são facilmente derrotados.

Claro, eu duvido que ambos tenham realmente morrido, isso nunca acontece nesse tipo de obra. Provavelmente o poder da Elizabeth vai reviver ambos e depois de muito treino eles vão vencer os inimigos.

De qualquer forma, foi um volume muito bom com boas cenas de luta e ecchi inexistente. O que sinceramente, é o que eu quero em um shonen de batalha.

Não vou dizer que a obra voltou a ser um dos meus favoritos, pelo contrário, ela até está nas prateleiras de baixo da estante, onde eu coloco obras como Freezing e Fate/Stay Night. Até me preocupo um pouco com o tamanho que essa obra vai ter, torço demais para que o final não demore demais, embora eu desconfie que vai bater na casa dos 40 infelizmente.

Lembrando sempre, The Seven Deadly Sins se tornou bimestral no começo de 2017, o 22 foi de março e o 23 está previsto para maio. No Japão, a obra chegou ao 25 em março com previsão do 26 para maio.

Anúncios

7 comentários

  1. “Até me preocupo um pouco com o tamanho que essa obra vai ter, torço demais para que o final não demore demais, embora eu desconfie que vai bater na casa dos 40 infelizmente”.

    É exatamente por esse motivo, que eu evito comprar séries sem fim! Já quebrei demais a cara com séries que vão se perdendo ao longo do tempo. Foi assim com Bleach, com Fairy Tail, quase com Naruto (graças a Deus o autor terminou antes de se perder por completo) e parece estar acontecendo com Nanatsu. Me arrisco a dizer que T4M e Blue Exorcist estão indo pelo mesmo caminho.

    Em compensação, acabo perdendo coisas muito boas, como Claymore e Magi, aí tem que ficar correndo atrás! kkkk

  2. Só um comentário sobre o Autor

    no primeiro volume ele diz que desenha sozinho, sem assistente, não sei se ele continuou assim depois, mas se continuou, esse cara é um monstro… ele consegue material pra um volume a cada dois meses, quero ser assim quando eu crescer 😛

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s