Review #77 – Wanted!

Finalmente sexta-feira e dessa vez sem nenhum feriado. Hoje vamos falar de um ótimo volume único, mostrando como um grande autor consegue prender o leitor com grandes histórias, mesmo spin-offs.

Wanted!, é um volume único com histórias únicas de Eiichiro Oda. Pelo que pesquisei aqui, esse volume foi publicado em 1998 reunindo cinco spin-offs do autor antes da publicação de sua obra máxima.

Eu não queria, mas foi impossível não comparar com a obra Mashima-En, que no caso tem dois volumes e compila histórias do Hiro Mashima. É incrível como com dois volumes o cara não conseguiu me prender tanto quanto o Oda conseguiu em Wanted!. Sério, qualquer uma dessas cinco história me deixou com vontade de ler uma continuação, até mesmo essa Romance Dawn V2 conseguiu me fazer pensar como seria One Piece daquela forma.

Mas vamos por partes, comentando um pouco de cada uma delas.

Começamos com a que dá nome ao mangá. Wanted! é uma história ao estilo faroeste sobre um cara procurado por assassinato, com uma recompensa monstruosa por conta de todas as mortes que cometeu. O mais engraçado aqui é a sacada genial do Oda em fazer piada, pois o personagem nunca matou ninguém por crime, todas as mortes foram por pura legitima defesa. Sério, eu ri demais nessa parte, pois é algo simples mas extremamente bem bolado, um assassino que só mata em legitima defesa pois todos estão atrás da recompensa dele por ter matado outras pessoas, é um circulo vicioso que parece fácil de criar mas eu nunca pensaria. Como história curta é diversão certa, mas acho que ele poderia facilmente reder um volume único apenas dele e ainda seria divertido demais.

O Presente de Deus vem em sequência com mais uma divertida história. Deus na tentativa de se livrar de Bran, um reles batedor de carteiras, acaba sem querer planejando que um meteoro caia sobre uma grande loja comercial e que possa matar milhares de pessoas. Para corrigir esse erro, Deus propõe que o tal batedor de carteiras salve essas pessoas em troca de não matar ele. Os personagens são extremamente cativantes, Deus lembra muito o Mestre Kame e Bran é aquele protagonista que sempre dá um jeito em tudo. É outra história que renderia no mínimo uns 3 ou 4 volumes, uma comédia com o batedor de carteiras se tornando um “funcionário” de Deus, tendo que sempre corrigir alguns erros.

Seguimos com Ikki Yako (esqueci o título em português) e temos aqui um título sobre um monge medroso que acaba tendo que salvar uma vila de um demônio devorador de humanos. Outra história que renderia tranquilamente uns 5 volumes sobre um monge caçador de demônios. Personagens fortes, monstros sanguinários e cruéis, tudo que um bom shonen de ação precisa para fazer sucesso.

Agora temos as duas obras que de certo modo estão ligadas com o “filho famoso”.

A primeira é Monsters, que conta a aventura do samurai Ryuuma, um poderoso espadachim andante que salva uma vila de um perigoso dragão. A obra de certo modo parece uma leve homenagem ao Kenshin, obra que Oda trabalhou como assistente. Alguns dizem que a história é canônica de One Piece pois no arco de Thriller Bark temos um zumbi samurai que também se chama Ryuuma. Após ler o volume, não posso dizer isso, honestamente pode tanto ser canônico quanto apenas um “aproveitamento de personagem”. Quem sabe quando chegarmos no arco de Wano e possivelmente o passado ele for revelado, talvez ai possamos dizer se é ou não. Na minha opinião? Não é, o Oda apenas aproveitou o personagem de uma antiga história curta dele. (PS: Estou errado, como o Bruno bem lembrou nos comentários, o Oda confirmou na SBS do volume 47 que Monsters é canon de OP).

A última história do volume é Romance Dawn e vocês logo pensaram: de novo? De certo modo sim e de certo modo não. Já devemos ter visto várias vezes o capítulo que deu origem ao One Piece. Porém esse Romance Dawn é outro, um capítulo que provavelmente inspirou o outro. Isso de certo modo é muito interessante, pois conseguimos comparar 3 versões de uma mesma ideia, conseguimos perceber que o sucesso de One Piece não é por acaso, o Oda trabalhou muito para desenvolver a ideia final. Poxa, esse primeiro RD já era interessante, com os Piece Man sendo “Piratas do Bem” que roubam dos “Piratas do Mal”, vejo muito mangá ai que é inferior a essa ideia inicial. Ai ele vai lá e cria o RD 2 que já se apresenta bem mais no que vemos hoje, e não satisfeito, ele ainda aperfeiçoou mais ainda para finalmente chegar em One Piece.

Vendo esse volume único, conseguimos perceber que o Oda não é simplesmente um “autor de um mangá”. Vejo muita gente criticar ele com um papo de “autor de uma obra só” (como se “só” One Piece fosse pouco), porém Wanted! mostra que o Oda poria facilmente ser um autor de muitas obras de sucesso, qualquer uma dessas 4 (RD não conta) daria fácil uma boa série e deixando muito shonen de sucesso pra trás.

Wanted! é um volume único divertido, que dá gosto de ler. Os free talk do Oda ao final de cada história são fantásticos, ele viaja demais, ao mesmo nível dos SBS de One Piece.

Sério, se mesmo com os quase 90 volumes de One Piece você ainda acha que o cara é um “autor de só uma obra“, leia Wanted! e tenha um boa noção do que esse cara é capaz. E se só quer ler algo divertido, serve também.

Nota: 4,4 / 5

Anúncios

6 comentários

  1. Realmente, a capacidade criativa do Oda supera em muito, várias outras obras dentro de seu estilo, até mesmo em outros gêneros além do Shõnen. Talvez num futuro, com um possível flashback de Ryuuma, Oda refaça a mesma história canon de Wanted!, porém com traços refeitos.

    Vale lembrar também quê, em uma de suas entrevistas, ele declarou abertamente a vontade de desenhar um mangá com Robôs. Dependendo de quando OP acabar, ele ainda pode surpreender com um One-Shot, ou uma minissérie sobre o tema.

    • O que eu acho mais incrível em One Piece é o tamanho do universo criado. Qualquer um desses one-shots caberia no mundo de OP sem precisar de grandes explicações, pois ele desenvolveu um mundo onde realmente é tudo possível.

      Acho que o único problema do Oda ter uma nova minissérie ou até série nova é o próprio One Piece. Vai terminar quando aquilo? hahahahahah

  2. Eu sou um grande fã de One Piece, independente de existir obras fantásticas e melhores que One Piece em vários aspectos eu tenho um carinho muito grande com OP, tanto que é até hoje, minha obra favorita.
    A capacidade criativa do Oda realmente assusta! Os personagens que ele cria, até mesmo os que não terão muita importância, são muito bem trabalhados. Com Wanted não é diferente!

    Sobre o futuro, acho que o Oda vai ser um segundo Toriyama, fazendo vários oneshots, mas nada muito grande.

    • Oda > Toriyama. Joguem as pedras.

      Pelo que li no Wanted! e já conheço em One Piece, acho muito dificil o Oda não emplacar uma segunda série caso OP acabe um dia.

      Eu acho o Toriyama muito “fraco”, algo ao nível do Kurumada e do Kishimoto, que tiveram um super sucesso e o resto é bem “mé”.

      O Oda já é pra mim um cara que entende do troço, ele é o Nizuma Eiji de Bakuman. O gênio que sabe pra caraleo de mangá e só faz o que é bom, enquanto os outros seriam o resto do “time Fukuda”, ótimos mangakas, mas um pouco abaixo dele.

      E o Kubo é um verme. Ele sim é autor de só um mangá. 😛

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s