Comentando o Volume #116 – Your Lie In April vol. 01

Terça-feira, exato 16 de maio, e finalmente chego eu para comentar uma obra que muito foi citada aqui no blog ao longo dos últimos dois anos.

Shigatsu Wa Kimi no Uso, obra de Naoshi Arakawa e que foi publicada nas páginas da Monthly Shonen Magazine (a mesma de Noragami) de 2011 até 2015, com 44 capítulos compilados em 11 volumes. Em 2014/15 a obra ganhou uma maravilhosa adaptação em anime, que reuniu toda a história em 22 episódios e fez muito marmanjo (como esse que lhes fala) chorar feito uma criança.

No Brasil, nem deus é capaz de explicar o motivo para tanta demora em sua publicação, mas ele finalmente chegou agora em abril pela Panini com o título internacional: Your Lie In April.

Seguindo a sinopse da Panini: “Kousei Arima é um pianista prodígio que, devido aos duros treinos impostos pela sua mãe e instrutora, fica traumatizado e se torna incapaz de tocar piano após o falecimento dela. Amargurado, o garoto mantém distância da música mesmo depois de anos, ignorando até mesmo o incentivo de seus amigos. Até que um dia ele conhece Kaori, uma violinista animada e cheia de personalidade, em um encontro que mudará sua vida.”

Como a sinopse mostra, YourLie é uma obra de música, porém esse é apenas o plano de fundo. Poderia ser um esporte ou outra arte, isso serve apenas como “união” dos protagonistas e para embasar drama do garoto. Ele poderia ser um prodígio no futebol por exemplo. Em outras palavras, você não precisa torcer seu nariz para “um mangá de música”, pois ela não é o ponto principal da história.

Shigatsu é muito mais um mangá sobre pessoas. Sobre seus medos, suas expectativas muitas vezes exageradas. Sobre como os pais podem estragar a infância do filho com uma obsessão que eles não puderam cumprir e que jogam nas costas da criança. E como o nome bem diz, é também um mangá sobre nossas mentiras.

Eu sempre digo que esse é o mangá dos mentirosos, pois todos mentem. Temos a “grande mentira de abril” que só vai ser revelada ao final do mangá, mas também temos as pequenas mentiras, aquelas que contamos mais para nós mesmos do que para os outros. Aquela paixão que não admitimos, aquela vontade que reprimimos, aquela desculpa que inventamos. Todas mentiras pequenas que são muito mais para nós do que para os outros.

Eu assisti ao anime quando foi lançado (arrisco dizer que foi o último que assisti) e agora estou revendo a história com outro ponto de vista por já saber o final. Graças a isso eu enxergo as coisas agora de outra forma, eu percebo que a grande mentira sempre esteva lá, desde as primeiras páginas, mas que nós só vamos nos dar conta disso quando ela for revelada. Óbvio que não vou contar pois alguns aqui não devem conhecer ainda, mas quem já assistiu ou leu sabe do que estou falando e provavelmente concorda.

Falando um pouco mais da parte técnica, fiquei encantado com a facilidade com que a autora passeia entre o drama e a comédia, evitando que se torne aquele clássico shonen piadista, mas também evitando o dramalhão. É na medida exata, nos rendendo risadas gostosas e tristezas ao ponto das lágrimas (ou eu que sou uma mantega?).

A narrativa da história flui e os personagens cativam, todos os 4 na minha opinião. Como não se emocionar com o Kousei, como não se apaixonar pela Kaori, não se animar com a Tsubaki ou rir do Watari?

A arte dela é incrível em todos os sentidos. Aquela questão dela passear entre os tons de humor reflete muito nas imagens, trabalhando bem um traço mais comum ou bem caricato ao mesmo tempo que apresenta belas páginas duplas ou impactantes.

Chegamos então ao trabalho da Panini e aqui eu tenho prós e contras.

Não vou reclamar por ser brite, mas vou reclamar do brite. “Bebeu Haag?” Um pouco, mas não é isso. O fato é que temos visto alguns bons papel brite na Panini como One Week Friends ou Tokyo Ghoul, porém o utilizado em YourLie está um tanto aquém, não lembrando os melhores da editora.

A impressão também não está nada boa, várias páginas do mangá manchadas com cenas da outra página. Alguns momento achei que era transparência, mas então notei que era apenas a impressão da página anterior que “vazou”. Isso incomoda bastante como vocês podem notar em algumas das fotos que coloquei no post.

Porém temos os pontos positivos também. A bela capa fosca está realmente bonita e bem feita.

Só que o que realmente merece total destaque é o sumário da Panini muito bem feito. Por Shigatsu ser um mangá que trabalha muito na música clássica, temos diversos termos técnicos e nomes de artistas que não nos são tão rotineiros. Nesse ponto a editora conseguiu fazer um bom trabalho de explicação dessas coisas, sem contar que a própria autora utiliza as páginas entre capítulos para explicar algumas questões. Isso ajuda muito quem é leigo no assunto.

E então, hora da pergunta de um milhão: valeu a pena esperar os 3 anos?

Sim, valeu demais e será uma coleção que dará um prazer imenso de fazer.

Ela é um shonen com drama e romance que serve para aqueles “fãs irredutíveis de shoujo”, da mesma forma que serve muito bem para quem está cansado dos mesmos mangás de lutinha mas não aguenta os romances melosos de alguns shoujos.

Em outras palavras, é um mangá para todos os públicos.

Ignorando Akira, Your Lie In April é fácil o melhor mangá de 2017.

Anúncios

14 comentários

  1. Eu comprei o vol.1, mas o papel é muito ruim. As páginas do volume vieram cheia de mancha e soltando tinta, a Panini poderia ter melhorado. Vou ficar apenas com o vol.1. Já estou dispensando papel jornal da minha coleção, é o motivo pelo qual não irei colecionar Inu Yashiki, Panini publica mangás como Sherlock e Bestiarius, mas Inu Yashiki que é bom, bem em jornal. Um baita vacilo, a Beth ainda disse que mangá sci-fi não tem publico o suficiente(pff).

    • Ai entra o circulo vicioso: a editora diz que não vende e coloca em brite, o público não compra porque vem em brite, o que automaticamente mostra para a editora que não vende. Ok, sei que ela deveria se dar conta que é por causa do papel, mas também acho que falta um pouco o público apoiar as obras que quer.

      Mas concordo com você sobre Sherlock e Bestiarius. Ainda não entendi de onde veio essa lógica.

      • Bom, sobre a lógica de Inu Yashiki(creio que esteja se referindo a isso, salvo engano), a Beth respondeu um comentário no grupo de leitura em que participo e quando sobre perguntaram o por quê de Inu Yashiki vir em papel jornal.
        Segundo ela, foi porque: Gantz não vendeu tão bem;
        Inu Yashiki ainda está em andamento(mas pelo ritmo da história, deve acabar no vol.10, no máximo no vol.11 ou 12);
        mangás sci-fi não tem público suficiente(o que é mentira, Jbc aposta frequentemente);
        e tem muitos mangás em off-set(o que faz sentido, mas mesmo assim publicaram Bestiarius e Sherlock nesse formato).
        Sei lá, a editora poderia apostar mais em publicações trimestrais principalmente em mangás mais curtos(como seria o caso de Inu Yashiki), ao invés de colocar quase todos seus mangás bimestrais.

  2. Realmente um papel bem ruim, bem perto do que está vindo em Oremo e olha que não sou desses que fica reclamando por qualquer coisa!

    Até hoje ainda não engoli muito bem a história de Sherlock e Bestiarius no padrão luxo também.
    Agora, pensando nessa ideia de colocar em brite pq não vende, só reforça ainda mais a minha indigestão! kkkk. Não é possível que Sherlock tenha sido mais pedido do que Shigatsu, ou que Bestiarius tenha sido mais pedido que LoveCom ou mesmo o Ao Haru.

    Não reclamo de brite, de forma alguma, mas poderia ter uma qualidade maior, principalmente o Shigatsu.

    “Ignorando Akira, Your Lie In April é fácil o melhor mangá de 2017”. Sério? Jurava que tu preferia KnK.

    Eu continuo preferindo Slam Dunk! kkkkk

  3. Eu tenho poucos mangás com papel jornal justamente pq não é a minha preferência, mas shigatsu é um mangá tão bom que não tinha como deixar de comprar. Mas, o papel é muito ruim, sério é o pior mangá em jornal que eu possuo, consegue ser pior ainda do que o papel dos volumes intermediários de Tokyo Ghoul (aqueles que geraram um rebuliço de gente reclamando pra editora). É uma pena, pois um mangá bom desse merecia mais. Mesmo que não desse pra colocar um papel offset, pelo menos um jornal igual ao de One Week Friends… Mas não, a editora prefere colocar capa fosca ao invés de investir no miolo.
    A editora realmente decepcionou muito nesse mangá.

  4. Eu ainda não consegui ler o meu primeiro volume, TCC está comendo todo o meu tempo disponível e minhas leituras estão todas atrasadas 😦

    Dei uma folheada por cima para dar uma conferida no miolo já que tinha visto bastante gente reclamando e realmente, não é dos melhores não. Pensando nos títulos da Panini que eu compro, eles deviam ter usado o mesmo de Akame que eu particularmente acho muito bom. Ignorando isso a capa ficou muito linda, capricharam.

  5. E 5 meses depois do meu comentário eu finalmente criei vergonha na cada e li o volume 01. Assim como você Haag eu também assisti o anime, na verdade maratonei, porque quando peguei para assistir já estava completo e realmente desde o inicio temos indicios da grande mentira(e as pequenas) e de outras coisas que só mais para frente descobriremos o que é.

    É legal ver certos quadros com o foco na boca dos personagens por exemplo, e só nisto sentir o sentimento que a autora quer transmitir. As páginas duplas são maravilhosas, os personagens tocando com o foco nos dedos são incríveis era o que eu mais temia quando pegasse para ler o mangá, como a autora retrataria os personagens tocando.

    Particularmente achei meio complicado para interpretar os momentos com música, mas peguei a soundtrack e as músicas dos momentos para ouvir e ir lendo e realmente funciona!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s