Comentando o Volume #137 – Tokyo Ghoul: Re vol. 01

Terça-feira chegando com o post que deveria ter ido ao ar na quinta passada, só que dia primeiro é véspera de feriado aqui e eu estava correndo no serviço.

Tokyo Ghoul:re é a continuação direta de Tokyo Ghoul e começou ser publicada nas páginas da Young Jump em 2014, atualmente ela já conta com 158 capítulos e com seu 15º encadernado agendado para março. Em abril, TG:re também receberá uma adaptação para anime.

No Brasil a nova fase chegou agora em novembro pela Panini.

Bom, Re é a continuação de TG e mesmo que no post anterior eu tenha dito que é possível terminar o primeiro sem ler o segundo, o oposto não tem como fazer.

Por esse motivo já vou avisar que esse post inteiro vai carregar uma enxurrada de spoilers do final de TG ao nível de que nem vou colocar “área de spoiler”. Quem não quiser saber sobre o final da primeira fase, pula direto para a próxima linha onde vou falar da Panini ok?

ENTRETANTO, vai ter spoilers apenas da primeira fase, os spoilers de Re eu vou pular. Então se já terminaram um e não leram o outro, podem seguir aqui sem medo.

Vocês foram avisados, se ainda estão lendo é por conta em risco.

Esse primeiro volume começa como um oposto da primeira fase. Não vemos mais a história pelo lado dos ghouls, agora vemos pelo lado da CCG. Mas pior do que isso, vemos pelo ponto de vista de Sasaki, um garoto que é o comandante do grupo “Quinx”, uma força tarefa da CCG formada por pessoas que passaram pelo experimento ghoul.

Isso mesmo, os pombos agora possuem uma equipe com as mesmas mudanças do Kaneki. Humanos com poderes ghoul.

Eu vou começar chutando o óbvio: Sasaki é o Kaneki que não morreu.

Primeiro porque eles se parecem fisicamente. Em segundo lugar temos que ele é um discípulo Arima, justamente o detetive que “matou” o Kaneki. E bom, ainda tem alguns acontecimentos no final desse volume que aumentam a impressão.

Isso volta forte naquilo que comentei no review da primeira fase, de que o Kaneki e o Amon agora vão inverter de lado e aprender a ver o mundo do outro.

Entretanto essa “obviedade” é óbvia demais, tão óbvia que faz o leitor ficar com um pé atrás e pensar “será que ele realmente é o Kaneki?”. Quando o Sasaki luta e vemos seu poder, lembramos do Kaneki, mas ai vale lembrar que quando o Kaneki lutava a gente também via a Rise.

Essa dúvida mexe com o leitor, pois atiça a curiosidade de saber se já descobrimos a obra ou se estamos sendo enganados por nossa vontade de que o Kaneki não esteja mesmo morto.

A volta de alguns personagens e a menção de outros foi bem bacana, ver a Hinami crescida e fazendo parte da Árvore de Aogiri nos faz pensar em o que diabos aconteceu. Em determinado momento rolou uma menção para um personagem que eu acredito ser o Gourmet e depois vemos o Nishio caçando ghoul da Aogiri.

Muitas informações que nos fazem pensar em como elas aconteceram, como após a grande batalha da Anteiko e das mortes do Kaneki e do Gerente os outros tomaram esses caminhos.

Esse primeiro volume de Re manteve minha empolgação com a obra nas alturas. Estou louco pelo segundo, principalmente depois de ver como esse aqui acabou.


E a Panini?

Ao menos nesse primeiro volume tivemos um trabalho muito bom.

Ótimo papel brite (é só com YourLie?) e a colagem não apresentou os mesmos erros da primeira fase. Re possui páginas coloridas e elas estão bem-feitas, bem chamativas.

Não senti aquele velho problema dos brites de sujar a mão com a tinta e nem de páginas manchadas, o que é uma evolução se pensar que isso vinha sendo rotina.

No geral é uma edição muito boa para os padrões editora, diria até bem acima dos padrões brite da italiana.

Eu gostei bastante de Tokyo Ghoul: Re.

Infelizmente não serve para quem não tenha lido a primeira fase por depender muito dos acontecimentos. Mas recomendo para quem estava pensando em parar no 14 e não pegar Re.

O preço de capa é R$ 13,90, mas se eu fosse vocês, já começava a ir me preparando para um reajuste pelo 3 ou 4, não me surpreenderia.

 

Anúncios

2 comentários

  1. “Não senti aquele velho problema dos brites de sujar a mão com a tinta e nem de páginas manchadas, o que é uma evolução se pensar que isso vinha sendo rotina.”

    É pq vc nao toma banho. AUEHAUHEAUHEHEHUA

    Brincadeira a parte, eu to na metade do volume 1 de RE e tô achando ótimo, tá bem calmo, explicativo e interessante. Exatamente o que eu imaginava que seria: Um inicio calmo pra depois vir o pega pra capar. hahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s