100 Páginas Depois… #01 – Sherlock Holmes vol. 01

Quarta-feira, véspera de um maravilhoso feriadão e com ela hoje eu trago uma novidade para o blog.

“100 páginas depois…” vai ser uma nova coluna de resenhas que vai ser bem útil para mim e que acredito que vocês vão se interessar.

Atualmente eu comecei a tirar meus livros (entre eles tem algumas novels) e HQs mais pesadas do atraso. São coisas interessantes como Sandman, Promethea ou Sherlock Holmes, mas extremamente demoradas de ler e que acabam atrasando todo meu planejamento de leituras.

Por isso a coluna nova, ela será uma resenha no meio da leitura. Normalmente vai acontecer sempre por volta da centésima página, mas isso pode passar um pouco pois sempre irei focar num final de capítulo ou algo do tipo.

Então sem mais chorumelas, está aberta a nova coluna.


Hoje vamos falar de Sherlock Holmes, mais precisamente do primeiro volume da edição definitiva publicada pela Harper Collins.

Essa edição definitiva é um box com 4 livros que compilam em ordem cronológica todas as histórias (entre romances e contos) do maior detetive do mundo. Esse primeiro volume possui três histórias: os dois romances Um Estudo em Vermelho (1887) e O Sinal dos Quatro (1890), e também a coletânea de contos As Aventuras de Sherlock Holmes (1892).

Pois bem, estou atualmente na página 136 que encerrou a história de Um Estudo em Vermelho e preciso confessar que estou muito surpreso com o que encontrei na história.

Essa é realmente a primeira história, temos tudo pelo ponto de vista de Watson, um jovem médico inglês que regressou da guerra e agora busca um local para viver em paz na cidade Londres, por indicação de um amigo ele acaba conhecendo o excêntrico Sherlock Holmes.

Esqueçam todas as séries e filmes que já viram. Essa história não apenas se passa, como também foi escrita na Londres de 1982.

Sir Conan Doyle não interpretou uma época, ele estava vivendo ela. Então mais do que a ambientação, toda a escrita e narrativa são daquela época e admito que cheguei em SH com uma cabeça preparada para algo maçante e de leitura difícil, talvez até mesmo chata, afinal era 1887.

Grande engano, Doyle escreveu uma história que poderia facilmente se passar nos dias de hoje e não soaria estranha ao ler. Claro que isso também tem a mão de um bom trabalho de tradução e adaptação, mas mesmo isso não seria o suficiente para deixar a leitura tão tranquila e leve se o próprio autor não tivesse feito isso.

Mesmo os momentos mais técnicos como esquemas de dedução ou explicações não ficam entediantes.

Em “Um Estudo em Vermelho” nos deparamos com um assassinato aparentemente sem solução. Pior que isso, o principal suspeito do crime também é encontrado morto horas depois. Mas para Holmes a questão foi simples o suficiente para se resolver em 70 páginas.

“Ué Haag, mas tu não disse que foram 136?” Sim, as outras 60 são para explicar todo o motivo pelo qual os crimes aconteceram.

E isso é fantástico, toda a história criada dentro da história, toda a raiva e os motivos do assassino, toda a culpa das vitimas. É tudo tão bem feito, tão bem amaarado, que no fim queremos proteger o assassino por nos apaixonarmos por sua história.

E como eu comentei antes, a narrativa do Doyle nos prende no livro. A descrição detalhada dos cenários, a forma como ele apresenta os personagens e seus dilemas. Tudo é rico e sem parecer aquela morosidade ou rodeios comuns nos livros antigos.

O fato das histórias serem curtas ajuda muito, a primeira possui 125 paginas (começa na 11), a segunda tem 117 e a parte dos contos tem 260, porém como são 12 contos independentes, cada um fica com uma media de vinte e pouquinhas páginas. Ou seja, uma leitura bem interessante para se ter na cabeceira e ir lendo aos poucos toda noite antes de dormir.

Confesso que não esperava que Sherlock Holmes fosse ser tão “atual”, tão gostoso de ler.

Esse box é bem fácil de encontrar na Amazon e na Saraiva, volta e meia entra nas promoções das lojas saindo por R$ 50. O box é bem grosso e detalhado, os livros são os quatro em capa dura.

Para quem se interessa nas histórias de Sherlock Holmes ou apenas de um bom livro policial, podem ter certeza que esse box é um excelente presente.

No futuro eu volto para fazer uma review definitiva da coleção.

E comentem o que acharam da ideia da nova coluna.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s