Maratonando #08 – Homem-Aranha & os Campeões Vol 01 até 04

E aí pessoal!

Hoje é Quarta-feira, então é dia de maratona. Mas infelizmente eu passei por uns dias complicados e não consegui ter cabeça pra preparar uma postagem dos Vingadores que era o planejado (pra semana passada) e então eu resolvi trazer um quebra-galho que eu li recentemente e que tá me empolgando bastante!

Homem-Aranha e os Campeões é o nome da Mix da Panini que compila algumas edições de “Champions“, publicado originalmente em Dezembro de 2016, “Spider-man“, o título do Miles Morales, o novo homem-aranha depois de muita treta que aconteceu com o Peter e também “Spider-Gwen” que conta sobre a Gwen Stacy de um universo paralelo que foi picada no lugar do Parker.

Com Exceção de Champions que começa no volume 1 e na edição 1, as outras duas revistas entram depois com uma saga que se inicia nestes mesmos capítulos e que dá pra acompanhar numa boa, sem perder muita coisa.

Campeões é uma revista muito boa pra quem quer passar o tempo, ler algo novo e ter um contato com uma equipe de jovens heróis boa… E ela funciona muito bem, mesmo com tantos personagens que parecem não se dar tão bem.
Temos a Kamala que quer criar um grupo de heróis pra fazer o que ela acha certo já agindo como líder, o Miles Morales que é afobado e cheio de energia, o Hulk que nao é o Bruce Banner, mas Amadeus Cho, O Ciclopinho que veio das revistas dos Novíssimos X-men, ainda cheio de problemas pessoais, Nova que também age como líder e também é afobado e, por último mas não menos importante, a maravilhosamente linda e pacifista Viv Visão (que é a melhor personagem da revista, quem discordar é hater)!

A equipe é escrita pelo Mark Waid, que é famoso pela fase recente do Demolidor e muitas, muitas mesmo, sagas e revistas da DC. A arte fica por conta de Humberto Ramos, que eu gosto, mas sinto uma falta de anatomia em alguns quadros.

Incrivelmente, essa equipe funciona muito bem e saem pelo mundo fazendo seu novo nome. Os que eles vão enfrentar? Vários problemas sociais e vilões megalomaníacos. Desde ataques homofóbicos contra um grupo LGBT e até um ataque machista no oriente médio, que envolve mísseis e a explosão de uma de suas naves. Ou seja, tudo que a Marvel sempre fez de forma escrachada em X-men dessa vez mais escrachada ainda pois temos personagens que se ligam nessas questões e podem ter o famigerado “local de fala” pra poder sentir a empatia necessária e lutar contra aqueles problemas com uma seriedade que quem não sente na pele pode acabar não tendo.

Digo aqui que esse esquema de “local de fala” é bem complicado de falar sem que apareçam os engraçadinhos pra dizer que esse é um texto SJW, mas o que eu quero dizer com essa expressão é que os personagens passam por esses problemas, sofrem o que essas pessoas sofrem e isso acaba criando uma conexão pra falar sobre e com essas pessoas de uma forma de igual pra igual, mesmo que com todos os privilégios que os heróis tem em conseguir se defender sozinhos por conta dos poderes.

Quanto a cronologia, podem ficar tranquilos pois nada é necessário pra ler essas revistas. Inclusive as revistas dos aranhas que entram no meio das edições são revistas que iniciam uma saga específica sobre o pai do Miles que ficou perdido entre os mundos, sem ter a necessidade de saber o que aconteceu anteriormente, já que tudo é bem mastigadinho.

No término das quatro primeiras edições a gente tem uma saga fechadinha com os insights pra próxima que vem a seguir. Infelizmente não vejo tantos comentários sobre essa revista aqui no Brasil, mas ela é muito interessante. Lá fora ela repercute muito bem, tá tendo ótimos comentários e acho que a Panini sempre podia fazer uma forcinha pra vender as coisas por aqui, mas sabemos como a empresa funciona (ou não funciona).

Não tem nenhum ponto que eu não tenha gostado desses Mix, as histórias se conectam bem, fazem sentido estar na mesma revista e até acho que ter Homem-Aranha no título ajuda a fazer a revista subir um pouco, mesmo que o Miles não seja nem um pouco perto de um líder nessa história toda.

Recomendo pra quem não tem preconceitos, que curte uma boa pancadaria com arte legal e roteiro interessante. A história tende a melhorar, então aguardo os próximos capítulos pra poder me deliciar (Já estão indo para o sétimo volume, mas perdi o 5 na banca, preciso correr atrás pra poder comentar mais).

Alguém conhece alguma outra equipe mirim fora Campeões que valha a pena? Recebi boas indicações de “Fugitivos” e pretendo dar uma lida logo logo, é provável que apareça por aqui também.

2 comentários

  1. Acredita que eu comprei esse e ainda não li? Tem bastante coisa aqui pra ler, mas eu adoro esses gibis de herói mais tranquilos, engraçados, infanto-juvenil.

    Não é bem de equipe de heróis, mas Academia Gotham é muito bacana também! Outro bacana de ler é O Desafio de Kamandi que tá saindo agora em 2 volumes.

    • Pô cara hahaha, dá uma lida, é bem descompromissada e ao mesmo tempo muito empolgante! Eu sou suspeito pois amo histórias com personagens novos e que não carregam anos de cronologia. Inclusive acho que as editoras deviam investir nisso nas séries principais ou fazer um selo extra que invista nisso. Vejo a Marvel mais nesse segundo caminho.

      Eu tenho um certo preconceito com Academia Gotham, mas vi pessoal falando bem, algum dia eu encaro hahaha

      Sobre O desafio de Kamandi comprei o primeiro mas ainda não li, pretendo pegar o segundo e aí fazer uma leitura completa ahahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s