Post de quinta #16 – Marvel’s Spider-Man

Mais um dia em que a temperatura em Porto Alegre beira os 40 graus e hoje a umidade está altíssima com seus 80%, espero que todos estejam lendo em algum ambiente climatizado e bem arejado pois a postagem de hoje é um pouco longa!

marvels-spider-man

Homem Aranha sempre foi um dos meus heróis favoritos. Arrisco dizer que ele é “O Herói” pra mim. Tudo que ele sempre representou, desde mostrar um personagem que é “nerdão” e com alguns ideais quase impossíveis como ficar com a garota mais bonita do colégio sempre foram coisas que me chamavam atenção em como o personagem era bem escrito e bem conduzido em boa parte de suas publicações. Mas hoje eu não vou falar de quadrinhos, hoje falo do jogo exclusivo de Playstation 4 produzido pela Insomniac, empresa que fez grandes jogos como Spyro, the Dragon e Ratchet & Clank.

Não acompanho os quadrinhos do aranha mensalmente, mas já li bastante coisa a respeito, os filmes são maravilhosos e praticamente todos os jogos eu já tive algum contato, mesmo que não tenha finalizado. Então, como dono de um Playstation 4, me vi obrigado a comprar o jogo do amigo da vizinhança, e que dinheiro mais bem investido, meus amigos… Esse jogo é impressionante!

O texto está livre de Spoilers em relação ao roteiro, quando eu comentar algum eu vou colocar na sessão spoiler marcada próximo ao fim da publicação, então podem pular caso não queiram ler. Vamos começar?

48385956_2439287726100280_1483881870436335616_o

Homem Aranha é um personagem conhecidíssimo por muitas pessoas então a sua história de origem nem ao menos é mostrada, já que é desnecessário passar por isso de novo, foram dois filmes, várias animações e muitas histórias em quadrinhos dando ênfase nessas fases iniciais. Porém o jogo inicia a história de vários vilões que são conhecidos mas de forma diferente, praticamente como se fosse um “reboot” sem ter a obrigação de recontar toda a história do herói.

É de praxe que a história gire em torno do Peter tendo que salvar milhões de pessoas enquanto tem seus problemas amorosos e precisa esconder sua atividade da Tia May. Nesse jogo a MJ já sabe que o Peter é o Aranha e o “tigrão” acabou sem namorada por algum motivo que não é mencionado no início.

Os vilões principais são o sexteto sinistro, não exatamente o primeiro sexteto, mas uma espécie de “reencarnação” com alguns antigos e outros mais atualizados. Embora eu quisesse lutar contra Mistério ou Homem Areia, esses personagens não estão no jogo, mas todo o resto é tão magnífico que não senti falta.

Além de todas as tretas do aranha, temos a aparição de Miles Morales, um personagem que vem sendo trabalhado em várias mídias, que estreou nas páginas de Ultimate Homem Aranha e que hoje é um dos homens aranha que atuam por New York. Mesmo que ele não tome papel principal, o personagem é bem construído e bem feito, passamos por alguns traumas, algumas adversidades e sentimos praticamente a mesma coisa que ele ao jogarmos e vermos interações pessoais do Peter. Afinal, somos tão fãs do aranha quanto o Miles. O personagem é protagonista na recente animação da Sony que se encontra nos cinemas: Aranhaverso.

Tia May tem uma importância bem relevante, assim como sempre teve, ela aqui trabalha em um abrigo para os necessitados e isso toma um papel bem importante na narrativa de alguns outros personagens que vão passando pela história. É muito gratificante ver que a Insomniac teve um cuidado ímpar em pesquisar e atualizar as histórias que nós crescemos lendo, assistindo e ouvindo.

marvel-s-spider-man-adiciona-dois-novos-trajes-do-quarteto-fantastico_f

Além das piruetas, dos pulos anti-gravitacionais e das teias impossíveis sendo jogadas nos prédios, como é costume em todos os jogos, temos também um sistema de batalha que é preciso, junto com a câmera que ajuda muito e muitos “gadgets” pra serem usados. O sistema de batalha é bem semelhante ao de Batman Arkham (Série de jogos), e permite uma liberdade ao personagem ir e vir por diversos ângulos, somado aos poderes do aracnídeo temos uma melhoria em todos os quesitos.

Um sistema de evolução do personagem, como se fosse um RPG, onde desbloqueamos algumas habilidades específicas depois de ganhar experiencia fazendo as mais diversas coisas pela cidade.

Há desafios espalhados por todos os cantos, a sensação de explorar cada pedaço do mapa (que é enorme) é gratificante, pois cada coisa que é feita te presenteia com alguma coisa boa. Seja algum item pra ser trocado por roupas ou experiência que te ajuda a desbloquear habilidades.

Por falar em roupas, existem várias rupas e armaduras, e até uma opção de andar de cueca pela cidade. Tudo pra te fazer sentir livre para escolher como você quer jogar e ser visto. Uma roupa mais bonita que a outra.

Existe também um “modo fotografia” que permite tirar selfies e também fotografar vários ângulos em qualquer hora do jogo. É possível fazer uma montagem muito linda com por do sol em New York, o anoitecer no Central Park, capturar momentos em que se está pendurado por teias, entre outros. É muito lindo e divertido!

Enquanto damos todos os tipos de saltos, giros e salvamos a cidade do perigo, somos apresentados a trilha sonora que nos acompanha do inicio ao fim. É uma trilha bem feita, com muita empolgação nos momentos de luta e bem colocada em diversos momentos, ajudando a dar o clima necessário para a narrativa.

As vezes eu sinto um pouco de enjoo nas músicas de cenário enquanto estou explorando, mas em Spider-Man eu não senti isso em momento algum.

5bbbd5dcdf0ca.image_

Sessão Spoiler:

No que diz respeito a gameplay + história eu senti um arrepio na alma quando o jogo nos permite jogar com Mary Jane enquanto ela investiga algumas coisas que estão acontecendo em paralelo à história principal. Assim como senti um profundo agradecimento aos desenvolvedores quando eu pude controlar Miles Morales em sua empreitada para salvar o pai do Mr. Negativo.

Todas as vezes que eu jogava com outro personagem além de Peter eram gratificantes, me emocionavam e me davam mais gás para concluir o jogo.

Muitas cenas me impressionaram e me emocionaram, como a vez em que Peter e Mary Jane estão conversando numa lanchonete e as coisas ficam mais quentes, fazendo com que os personagens tenham momentos muito fofos um com o outro até que “o dever chama” e Peter tem que se levantar, enquanto ele vai embora mostra Mary Jane com a carinha triste e depois passa para outro personagem: Stan Lee, que menciona que eles sempre foram o seu casal favorito, jogando logo depois da morte do mestre, não tem como não se emocionar.

Tia May, que também é uma personagem bastante recorrente no jogo, tem seu derradeiro fim bem no término do jogo, quando pensamos que conseguimos tudo e vemos que em algum momento falhamos. Gostei da coragem da Insomniac de dar um fim à personagem pois é uma decisão ousada. Mas achei importante dentro da narrativa.

Fim da Sessão Spoiler

spiderman_screen_ps4_001_1465875814

Nota: 5,0 de 5,0

Spider-Man é um jogo que junta tudo que os fãs gostam dentro do universo do aranha, atualiza e faz uma homenagem ao personagem como se fosse a primeira vez que entramos em contato com ele. Fãs de longa data e até os mais novatos no universo do personagem vão se identificar e se emocionar.

Não encontrei bug algum, não senti queda de fps e nada que tenha me atrapalhado a jogatina. Um dos melhores jogos que tive o prazer de jogar desde The Legend of Zelda: Breath of the Wild. Uma história e gameplay envolventes com plot twists um tanto óbvios mas que não deixam de ter graça quando feitos com tanto esforço quanto a Insomniac investiu nesse jogo.

Completei a história com 35h, mas não explorei em totalidade, ainda ficaram algumas coisas para fazer, já que tem conteúdo pra caramba! Não iniciei as DLCs mas pretendo fazer isso logo.

Infelizmente o jogo é exclusivo para Playstation 4, mas pode ser comprado nas mais diversas lojas espalhadas pelo Brasil. Nos últimos tempos tem entrado em promoção na PSN.

No momento estou jogando Kingdom Hearts 3, que esperei por 7 anos (desde o lançamento de Kingdom Hearts Dream Drop Distance) e está sendo muito gratificante. Pensei em fazer algumas postagens de jogos com indicações e comentários, na última vez falei sobre Pokémon Let’s Go. O que acham?

3 comentários

    • Opa, Bruno, tudo bom?
      Então, pensei justamente nisso enquanto fazia a postagem, gosto muito de jogar e passo boa parte do meu tempo nisso, pensei em fazer algumas postagens que tivessem a ver com o tema que o blog aponta geralmente: quadrinhos e mangás. Sabendo que alguem gostou já me impulsiona a fazer mais postagens assim! Vou verificar e talvez a gente comece a fazer mais postagens assim, sim! Desculpe a demora para responder mas tive uns probleminhas pessoais que me impediram de acessar mais facilmente hahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s