Comentando o Volume #170 – Boruto Vol. #04

Começou a temporada de cerração nas manhãs gaúchas meus amigos e amigas, para minha infelicidade, esse também é o horário em que saio de casa para o serviço.

Mas sabem o que é pior do que acordar 8 da manhã para trabalhar numa neblina gelada e molhada que não deixa ver um palmo na frente do rosto? Isso mesmo meus amigos, Boruto!

Boruto: Naruto Next Generations é uma obra escrita por Ukyo Kodachi com a arte de Mikio Ikemoto, ou seja meus amigos, não tem Kishimoto nessa inhaca. O mangá é publicado na Wekkly Shonen Jump, mas acreditem, ele não é semanal. Na verdade o mangá é mensal e sempre ganha capítulos com mais páginas que o normal.

A Guerra Mundial Ninja já se tornou parte do passado e a paz reina na vila da Folha e demais nações. Boruto vive desanimado por causa da grande responsabilidade do seu pai, afinal, ele é filho do Sétimo Hokage Naruto Uzumaki. É o inicio de uma nova lenda carregada por uma nova geração!

Semana passada eu li Boruto 4 e me dei conta que ainda não tinha feito nenhum CoV para a obra. Eu não fiz do primeiro volume pois ele tinha sido insuficiente para criar uma opinião, o segundo até terminou o arco mas ainda era apenas adaptação do filme, então esperei o terceiro que novamente foi insuficiente e eis que só estamos vendo um post no quarto volume.

Ah Haag, isso quer dizer que Boruto finalmente mereceu o post?” Não, eu apenas cansei da insuficiência.

O problema que estou percebendo em Boruto é que a obra não tem uma história. O melhor momento dela até agora foi realmente o começo, com a questão do exame chunin, a trapaça do Boruto e o os vilões que roubavam chakra. Esse era o arco mais “cara de Naruto” até o momento, porém não passava de uma simples adaptação do filme.

Quando o mangá precisou contar sua própria história, ela ficou fraca, puramente isso.

O autor está tentando criar pequenas crises e conflitos num mundo de paz antes de colocar o grande perigo. O problema é que isso é muito chato, o leitor não consegue sentir nenhum risco real, nenhum perigo ameaçador dos atuais inimigos.

Por consequência, o protagonista não nos convence. O Boruto é mesmo forte? Ou o gordão que era fraco demais? Essas perguntas ficam vagas, a gente não consegue sentir o quão ameaçador tinha sido o confronto entre os dois.

Em Naruto, vimos logo no começo o quão terrível e poderoso o Zabuza era, quão forte o Haku era quando criava sua técnica de espelhos. Ter visto esses dois, nos fez ver a importância de quando o Sasuke usou seu sharingan e principalmente do primeiro surto do Naruto com a Raposa. Quando esses dois mostraram seus poderes, nós vibramos pois conseguimos sentir o que aquilo representava.

Mas em Boruto isso não disse nada. O Boruto conseguiu usar quatro clones, consegue criar um “quase” Rasengan que desaparece e deu. Mas sinceramente, o que tudo isso significa? Não fazemos ideia, já foram 4 volumes de algo que não nos deu nenhuma dimensão de níveis de força.

Boruto e Sarada conseguiriam enfrentar o Zabuza como os país deles fizeram? Seriam capazes de enfrentar o trio do Som durante o exame Chunin? Boruto conseguiria nocautear um Neiji ou peitar um Gaara?

Foram quatro volumes em que vimos uma adaptação de filme e descobrimos que o Naruto é uma carta rara no Yu-Gi-Oh! ninja. É só isso que vimos na obra e eu quero ver mais, eu quero profundidade, eu quero uma ameaça realmente perigosa que talvez destrua a vila da folha ou deixe o protagonista pelo menos sujo.

Eu quero um Battle Shonen e não um Slice of Life Ninja!


A arte é outra coisa que está me dando uma raiva incrível.

É uma arte que eu descreveria como “limpa” demais. Todo mundo é limpo, é “estiloso” e brilhante. Não tem imperfeições, não tem olheiras, não tem machucados. As peles de todos os personagens são incrivelmente lisas. Os cabelos não possuem detalhes, são apenas contornos externos.

Sinceramente, parece que eu estou vendo um livro de colorir, apenas com as linhas básicas e deu.

Outro ponto que está me incomodando é que aparentemente todos os personagens tem caxumba, não possuem pescoço e são meio anões. Sério, acho as proporções desses personagens muito ruins, eles tem bochechões, maioria usa alguma coisa para tapar o pescoço.

E eu nem vou entrar no fato de sempre fazerem alguma pose desnecessária quando vão falar algo, principalmente as personagens femininas. É só vocês darem uma olhada nessa capa do volume 4, olhem essas pernas do Boruto.

Sendo bem honesto, ainda não consegui entender porque estou dando tantas chances para Boruto, essa obra está longe de ser boa. Eu sei que todo mundo disse isso, mas eu não conseguia aceitar que algo ambientado no mesmo universo de Naruto pudesse ser tão mal aproveitada.

O trabalho mais difícil o Kishimoto já fez na primeira obra, agora era só aproveitar o que foi criado.

Ou falta coragem dos autores atuais, ou eles são ruins mesmo. Principalmente o desenhista, nossa, ele é muito fraco para qualquer tipo de mangá.

2 comentários

  1. Desde o começo do mangá os autores deixam claro que não vão seguir o mesmo caminho de Naruto, que essa é outra obra com sua própria identidade. É praticamento a primeira pagina do mangá, onde o Boruto diz que aquela é a historia dele e não do seu pai. Então se mesmo depois disso você continua a dizer que a obra é ruim porque não tem nada a ver com Naruto, é porque, provavelmente, não a leu direito. Se tivesse lido, teria desistido no primeiro capítulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s