Comentando o Volume #180 – Food Wars #01

Quarta-feira começou meus amigos e a Copa América acabou, nos obrigando a voltar para o triste campeonato brasileiro.

Enquanto isso, aqui nesse blog de mangás, finalmente chegou o dia de se comentar sobre algo que demorou muito, mas realmente muito para chegar no Brasil.

Shokugeki no Soma, obra escrita por Yūto Tsukuda com a arte de Shun Saeki, começou a ser publicada nas páginas da Weekly Shonen Jump em 2012, onde ficou até mês passado. O problema é que ele acabou “não acabando”, já que os últimos três capítulos da obra vão ser publicados na Giga Jump para ai sim finalizar de vez, a conta é que fique entre 36 até 37 volumes. A obra também já recebeu a adaptação de três temporadas de anime e está com a quarta (e final) anunciada para 2020.

No Brasil, após pelo menos uns 5 anos de pedido, a obra finalmente chegou pela Panini com o título internacional de Food Wars!.

Yukihira Souma sonha em ser um chef. Seguindo os passos de seu pai aprende a arte da culinária para que um dia possa sucedê-lo em seu restaurante. Contudo seu pai decide fechar o estabelecimento para cozinhar na Europa por convite de um amigo, e atribui a Souma a importante missão de se graduar numa famosa escola de culinária, onde somente 10% dos estudantes conseguem a graduação. Conseguirá ele sobreviver entre a elite?


Finalmente um dos últimos carros chefes da Jump chegou no Brasil e uma das perguntas que mais rolaram com esse anúncio foi: Será que não foi tarde demais?

Por mais que eu tenha comprado e por mais que goste do mangá, eu devo dizer que a resposta para essa pergunta é que sim, Soma chegou muito tarde no Brasil e isso pode prejudicar muito suas vendas.

Eu li Shokugeki por scan lá no distante 2014, antes mesmo de voltar a escrever no blog. Acho que li ele até a volta do volume 15 e parei de ler na época pois achava que era questão de meses até o anúncio no Brasil acontecer, pois era um mangá maravilhoso.

Ele começa com uma forte dose de ecchi, admito isso, esse primeiro volume (e eu diria até o 4 ou 5) tem uma carga de apelação e fanservice muito grande. Porém eu lembro que até o 15 isso sumiu, o autor conseguiu se consolidar de uma forma que essa apelação saiu naturalmente da história.

Por sua vez, a história me prendia cada vez mais. Eu me arrisco a dizer que SnS tem um dos melhores arcos de campeonato que eu já li e que virá ali pelos volumes 8 ou 10 se não me engano. Também vai ter o arco do estágio que é bem interessante, sem contar que a obra tem vários personagens bem trabalhados.

Só que, como eu disse antes, eu li isso em 2014 e somente até o 15. Depois que parei o scan, levou 5 anos para chegar no Brasil e o número de volumes mais que duplicou.

E agora vem os contras, pois é quase unanime entre os que continuaram a ler que depois do 20 a obra decaiu demais. Para um mangá de 37 volumes, decair depois do 20 é muita coisa, é quase metade da obra para se ler algo ruim.

Outro ponto negativo para Shokugeki é o atual momento do mercado, onde vemos nossos mangás custarem R$ 22,90 e precisamos pensar melhor nossas compras. Se ao natural já é difícil pensar em comprar uma obra de quase 40 volumes, imagina quando ela já começa custando R$ 22,90 e você sabe quase metade da obra não é boa?

Na minha opinião vai ser uma publicação complicada a de Food Wars e ela realmente me assusta, nem mesmo Seraph me assustou tanto numa projeção de mercado quanto SnS está me assustando. Sendo honesto, acho que comprei meu Toriko.

Bom, sinceramente, esse primeiro volume não deu nenhum tom de história ainda, por isso deixarei para falar da história nos próximos CoV’s. Sem contar que a qualidade da Panini nos mangás OffWhite não é mais nenhuma novidade e por isso nem cabe repetir coisas que já disse em outros posts.

Por isso esse post ficou mais focado essa questão do mercado.

Acho que pela primeira vez irei responder a pergunta do milênio sem comentar sobre a história: Food Wars vale a pena?

Não meus amigos, mesmo que eu goste muito da obra e vá comprar, preciso dizer para vocês com a sinceridade que sempre tive: Não vale. São 37 volumes, com uma fraca reta final e péssima conclusão, tudo isso iniciando por R$ 22,90 e sem nenhuma previsão de quanto custará na sua conclusão daqui 3 anos.

Infelizmente a Panini demorou demais e acabou matando a obra no Brasil.

Me dói saber que se Haikyuu! vir algum dia, ele terá o mesmo problema.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s