Novidades do Mercado #171

Buenas povo, segunda-feira maravilhosa e quente finalmente chegou, assim como também chegou a última semana de agosto.

Para quem não sabia ou já não lembrava, sexta passada rolou em São Paulo um evento da JBC em que estiveram presentes meia dúzia de pessoas e uma delas nem era o editor chefe. Vai entender.

Mas, em meio a tantas coisas sem sentido no nosso mercado, algumas informações importantes rolaram, então vamos para elas.



Editora JBC

Lembram que estou a alguns meses dizendo que Akira vai terminar ainda em 2019 na CCXP? Então, agora o óbvio ficou oficial, a editora confirmou que irá lançar realmente o sexto volume na CCXP em dezembro. Sim amigos, precisou de um evento para eles falarem o que todos já sabiam.

Tivemos ainda quatro anúncios, um que todos sabiam, um surpreendente e dois que foram bem, como posso dizer, irrelevantes.

O primeiro é o já esperado CardCaptors Sakura: Clear Card-Arc. Por algum motivo que ninguém entende, a editora ficou quatro meses enrolando o anúncio que já estava até no ISBN e já tinha ganhado prévia online no site da editora. Pior ainda, deixaram esse anúncio para o final do evento, como se ele fosse ser algum tipo de bomba. Parabéns JBC, vocês estragaram todo o hype do anúncio.

O mangá é uma continuação direta de Sakura, começou a ser publicado no Japão em 2016 e atualmente conta com 7 volumes.

O anúncio surpreendente é o mangá de Arslan Senki, que convenhamos, se ele fosse o último anúncio do evento, provavelmente teria feito mais barulho. A obra é baseada na novel de mesmo nome e recebe a arte de Hiromu Arakawa (sim, a autor de FMA), ainda está em publicação no Japão com 11 volumes e no Brasil irá se chamar A Heroica Lenda de Arslan.

Temos ainda dois mangás que me fazem pensar “pra que?”.

O primeiro é Fairy Tail Blue Mistral. É mais um spin-off de Fairy Tail chegando, porém com a surpresa de que não é um shonen, ele é shoujo. A obra não é escrita pelo Mashima e está finalizada com 4 volumes.

Para fechar, Your Name será relançado em edição única, sim, será um 3/1 que algum engraçadinho achou que seria legal de chamar de “Trig” (insira o selo MDG de piada bosta). Eu questiono qual o motivo disso, pois não vejo nenhum. Reimprime os volumes esgotados, faz um box bacana. Mas não, precisa ser uma edição 3/1 custando 60 conto provavelmente.

Estamos num momento do mercado em que o pessoal está peneirando ao máximo as compras, então esse tipo de relançamento me parece completamente na contra-mão da situação. Mas ok, é o que se espera de uma editora que recoloca Del Greco como editor chefe em pleno 2019.

Realmente não dá para entender.

4 comentários

  1. Olha, discordo de algumas observações suas
    A respeito do Fairy Tail, por mais que seja indiferente à série, é bom lembrar que a JBC ganhou horrores, tanto que lançou spin-offs até do próprio Mashima. Claro, pode ser decepcionante para você, aí não tem o que discutir
    Sobre o relançamento do Your Name, eu acho que foi uma escolha certa não só comercialmente (volumes esgotados numa época em que a editora ainda não sabia repor…), mas para os consumidores. Com o relançamento, pra quem não adquiriu, fica mais fácil obter a história completa em um único volume, sem precisar caçar os outros. Só espero que não se torne raro que nem All You Need Is Kill, senão não adianta nada…

  2. Como dito acima, não é muito difícil entender os dois últimos, não. Aparentemente Fairy Tail tem vendido muito bem, pode até ser que esse spin-off especificamente não tenha um retorno bom por conta da demografia (e provavelmente o estilo, não conheço) diferente, mas devem ter considerado valer a pena investir.
    Já Your Name, uma edição nova pode atrair tanto quem já tem a anterior e prefere a nova quanto quem não conseguiu comprar antes de esgotar (tanto quem não comprou nada quanto quem só falta um volume pra completar). Além disso imagino que deve ser mais fácil manter a disponibilidade de um único volume do que de 3 nos estoques.

    • Ok, FT até dá para repensar, embora ainda discorde um pouco da qualidade da obra.

      Mas YN ainda acho caça níquel. Uma reimpressão de números avulsos poderia atacar em dois lados:

      Primeiro, repor para quem tem algum faltando ou não tem como pagar 50/60 de uma vez só.

      A segunda é criar um box, aí sim vendendo os 3 juntos dentro desse único box. Assim quem não comprou, leva num box de uma só vez.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s