Top10 #34 – 10 Mangás Lançados no Brasil que Merecem Mais Destaque

Boa quarta meus amigos e amigas, hoje é dia de final de Copa do Brasil e eu já estou contando as horas.

Enquanto a noite não chega com suas latas de cerveja e futebol (se tudo der certo, com título por favor), aqui vamos fazer uma lista que eu já estou enrolando faz tempo.

Como vocês sabem, eu sempre pegou muita coisa do que é lançado e isso já me rendeu incríveis leituras que ninguém comenta, por isso essa lista de indicações já estava rolando na minha cabeça faz tempo. Ontem eu estava conversando sobre Thermae Romae com alguns amigos num grupo de Whatsapp e comentei sobre essa minha lista, por isso resolvi criar vergonha na cara e postar ela de uma vez.

São obras que de certo modo foram escanteadas, seja por serem completamente desconhecidas, ou por algo mais famoso ter sido lançado junto e até mesmo por terem saído muito cedo aqui. O fato é que são obras que não figuram entre as mais vendidas, mas sempre que encontro alguém que comprou, vejo opiniões positivas sobre elas. Todas elas eu li e gostei demais, sempre indico para meus amigos e ainda assim vejo poucas pessoas falando sobre.

Provavelmente vocês já devem ter lido algumas ou até mesmo todas, mas o fato é que para o grande público, numa pesquisa em maior escala, são obras que poucos leram realmente ou sequer sabem que saiu no Brasil. Por isso esse post.

Basicamente é uma lista de JBC, mas é muito por ela ser a editora que trouxe uma variedade maior de coisas desconhecidas nos últimos anos. Poderia ser a NewPOP, mas ela não lança metade do que anuncia.

E bom, só para avisar, o post de hoje trás uma novidade. De agora em diante todos os nossos Top10 não serão mais “só” Top10, as vezes eles vão ter 10 obras + 1 ou 2 menções honrosas, em outros casos podem nem mesmo chegar a ter 10. Eu não vou mudar o nome da coluna pois ela meio que se consolidou nesses quase 5 anos de blog, mas fica então o aviso de que a partir de agora não irei mais me limitar em apenas 10 obras do tema.

Por isso, sem mais delongas, 10 Obras Lançadas no Brasil e que você precisa dar uma chance.


10º Kobato

Ah não Haag, já começou com CLAMP?” Ok, até por isso deixei ele apenas em 10º. Porém falando sério, acho que Kobato foi ofuscado pelos irmãos famosos e com um anime que já tinha sido exibido a mais de ano, e convenhamos que 2010/11 os animes ainda estavam começando a pegar mesmo. Sempre que vejo alguém falar de CLAMP, os nomes lembrados sempre são Sakura, RG ou Chobbits, porém eu considero Kobato a segunda melhor obra das autoras a ter chegado no Brasil, é curtinho com só 6 volumes e um romance bem divertido.


9º Samurai 7

Sim amigos, Samurai 7 está na minha lista. Lançado no meio do grande estouro da crise em 2017 e com uma mudança violenta de preços, a obra de apenas dois volumes acabou sendo considerada desnecessária quase de forma unânime. Eu mesmo critiquei a editora por lançar algo tão desconhecido num momento conturbado. Mas chegou o natal, eu ganhei a obra de presente e queimei minha língua lendo. Não é nenhum mangá épico, nada que figure entre os melhores, mas ele faz um arroz e feijão bem gostoso, são dois volumezinhos bem amarradinhos e que divertem, que tu coloca na estante satisfeito e até sente vontade de reler quando está de bobeira num domingo a tarde. Não sei vocês, mas as vezes gosto de algo assim.


8º Prophecy

Esse aqui eu sei que divide opiniões entre os que leram, porém eu sou um dos que recomenda a obra sempre que posso. Também curto, com só 3 volumes, Phophecy foi lançado em 2014 e conta a história de um grupo de terroristas que usa o YouTuber para divulgar seus ataques, mas a pergunta que fica é: qual o motivo desses ataque?. Bom, o grande problema do mangá foi ter sido anunciado no mesmo dia de nada menos que Yu Yu Hakusho, o que ofuscou muito seu anuncio, sem contar que a concorrência ainda anunciou Berserk e Kuroko dias antes. Para piorar, seu lançamento foi um mês após o aguardado Sailor Moon. Então vocês podem perceber como o publico não deu muita bola para o mangá que já nem era tão famoso e ainda precisou competir com outros bem maiores.


7º Só Você Pode Ouvir

Aqui temos um volume único que sofreu certo “preconceito” de parte dos leitores. Só Você Pode Ouvir caiu naquele pacote de “do mesmo desenhista de Another” e que acabou virando uma chacota para o público. No meio dessa piada toda a obra acabou passando, porém é um volume único bem bacana e que entrega uma história de viagem temporal e romance a distância bem interessante, bem antes de vermos coisas mais badalas como Your Name ou 5 Centímetros por Segundo, mas que no fim não vejo ninguém falar dela. Vale muito a pena, o final é bem bacana, um pouco clichê e esperado, mas bem bacana mesmo assim.


6º Limit

Bom, vocês devem lembrar que em 2015 eu considerei Limit a Melhor Surpresa de 2015. Num ano em que a JBC lançou bizarros 35 mangás novos, Limit até teve um pequeno destaque, mas no geral foi engolido por Orange, Èden, Terra Formars e tantos outros da própria editora, isso sem falar das concorrentes. O fato é que hoje já não vejo mais recomendarem tanto a obra como outras da mesma época, porém eu acho que temos que recomendar, é uma obra bem divertida e ainda está disponível para compra, a Amazon não só tem o box, como também tem os volumes avulsos. Por isso, ao invés de indicar Orange que esgotou, indiquem Limit para seus amigos.


5º Zero Eterno

Em quinto lugar temos Zero Eterno, mangá que saiu em 2015 mas que ficou bem escanteado pelo público por conta de seu preço alto na época e também por ser uma obra que foge muito do que o pessoal consumia no Brasil na época. Eu diria inclusive que um dos problemas de Zero Eterno foi a época de seu lançamento, um mangá mais histórico que fala sobre a Segunda Guerra e tem toda uma reflexão sobre a forma como os japoneses enxergam a honra e a vida, sem contar o preço de mais de 20 reais, não era exatamente o que o público queria no meio de 2015 com Nanatsu no Tanzai estreando nas bancas. Sinceramente, eu me arrisco a dizer que hoje ele venderia bem melhor por termos mais obras do tipo nas lojas, por termos um público mais maduro talvez.


4º Thermae Romae

TR só em 4º Haag?” Sim, o motivo é simples: todo mundo fala que Thermae merecia mais destaque. Eu não conheço ninguém que tenha lido a obra e que não recomende, então por isso até considero que ele conseguiu criar uma certa fama. Deixei na lista só para reforçar mesmo, pelo amor de deus, leiam Thermae Romae. Essa é a coisa mais diferente e mais divertida que vocês podem achar. Sim, é só isso mesmo, dizer mais seria chover no molhado.


3º Nura: A Ascensão do Clã das Sombras

É amigos, temos um Jump na lista, quem diria não? Alguém me explica como que Nura não fez sucesso aqui. Não consigo entender. Será que foi o fato de sair no Brasil junto com Kenshin? Ou será que é o tema de yokais? Ou era desconhecido demais? Eu não sei, mas admito que não comprei na época e hoje vejo a burrada que foi, por sorte ganhei toda a coleção do Mugi. Nura é incrível, ele não deve em nada para os shonens mais famosos da Jump, claro, não to falando de One Piece, mas ele bate sim equilibrado com alguns badalados como My Hero e Assassination, digo mais, dá uma surra em Dr. Stone e Black Clover e até mesmo naquela porcaria com T. Saimos da Jump e comparamos com outras revistas, Nura é muito mais mangá que Fairy Tail ou Nanatsu, não to exagerando, ele é bom demais. Óbvio, é um battle shonen com seu roteiro padrão, mas ele faz isso perfeitamente, não tem como vocês gostarem de FT e me dizerem que Nura é ruim.


2º The God’s Lie

O único Panini da lista é este volume único em segundo lugar. Assim como Limit venceu Melhor Surpresa em 2015, The God’s Lie venceu a mesma categoria em 2016. Ele é lindo e emocionante, tem uma sinopse que nos engana completamente, pois nos faz imaginar um romance meloso e depois nos dá um soco na cara. Sempre que me pedem um volume único que surpreenda sem ser super complexo, a minha indicação é automática nele. E digo mais, para mim é o segundo melhor volume único lançado no Brasil.


1º After School of the Earth

Chegamos no nosso primeiro lugar e sim, obviamente é After School. Acho que já falei diversas vezes para vocês que ele provavelmente é o mangá que mais me surpreendeu de todos e que merece ser muito mais comentado do que o pessoal faz. Isso quer dizer que ele é o melhor? Não, não é essa a ideia do post. Mas por exemplo, Nura é um Jump, Thermae e Lúcifer sempre figura nessas listas em qualquer site. Então de certo modo são obras que tem uma “fama”, um conhecimento do público. Mas e After School? Eu lembro que muita gente teve preconceito com ele na época do lançamento, imagina, uma arte “feia”, garotas de biquini na capa, como isso pode ser bom? Gente, vocês nem imaginam. Ele vai muito longe do que dá pra pensar, tem uma comédia bem feita, um mistério bem interessante e um final incrível. Tudo isso em 6 volumes que você nem sente passar. Vão por mim, se tem uma obra que você não pode julgar pela capa, com certeza é After School of the Earth.


Lembram que falei que agora não focaremos só em 10 e acabou?

Pois então, a lista de hoje tem duas menções honrosas. São duas obras que estavam na minha lista inicial, acabei tirando no final mas ainda assim quero comentar um pouco.


Lúcifer e o Martelo

Ela não ia ficar de fora do post né? Mas porque não está no Top10 então? Explico. Todo mundo que conheço fala de Lúcifer, sério, Kyon já falou na BBM, Kitsune já falou no Video Quest e eu já falei aqui. Ontem perguntei para vários amigos quais obras eles achavam quer mereciam mais destaque e literalmente todos falaram Lúcifer e o Martelo.

Então eu pensei, será que Lúcifer ainda precisa ser lembrado nessas listas? Claro, ele não é um One Piece ou Fullmetal, mas hoje eu já vejo mais gente falando da obra, mais gente que reconhece que Lúcifer e o Martelo é incrível e merece ser lido. Por mais que ele ainda não seja unânime, eu já acho que ele não está mais no mesmo patamar dos que ficaram na lista.


Homunculus

Para fechar, Homunculus brigou até o fim com Kobato pela 10ª colocação. Porém acho que o grande problema de Homunculus foi puramente a data de seu lançamento em que scans não eram tão fortes ao ponto de uma obra tão alternativa aparecer. Hoje já é diferente, volta e meia vejo pedido de relançamento da obra, volta e meia vejo gente querendo comprar a coleção.

Por isso não acho mais Homunculus tão subestimado quanto as da lista, digo mais, acho que um relançamento em formato big venderia incrivelmente bem.

6 comentários

  1. Ainda bem que a porcaria com T é Tsubasa. Só li metade do que tem aí, vou atrás do resto. E um comentário aleatório sobre a JBC: os últimos dois vídeos do Henshin saíram em segundas feiras sendo que abrem os mesmos com “É sexta-feiraa” e já fazem 2 semanas que não saem outros, o fim da Era Cassius começa a ser sentida.

  2. Só de curiosidade, qual é o melhor volume único lançado no Brasil que você citou?

    Só você pode me ouvir definitivamente merece ser mais recomendado, não é revolucionário mas é muito bem feito e gostoso de ler. Eu era super a favor da JBC continuar expandindo essa coleção de volumes únicos com mais obras do Otsuich, poderiam ter lançado Holiday que também tem os desenhos do Kyohara e depois ir pros outros do Otsuichi com outros desenhistas (na linha ‘do mesmo autor da obra do mesmo autor de Another’ haha), mas preferiram lançar Laundry Lady… me pergunto se Laundry Lady enterrou de vez essa possibilidade

  3. Pingback: Top10 – Posts de 2019 | Itadakimasu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s