Melhores do Mercado #10 – Resultado Melhores do 2º Semestre 2016

premiacao-funcionarios-3

Bom dia caros leitores deste humilde blog de mangás, hoje teremos os resultados da nossa votação de melhores do segundo semestre.

Como sempre acontece, eu vou colocar aqui os vencedores do semestre e todos os que vão disputar a votação de melhor do ano. Também vou colocar, assim como semestre passado, o meu favorito em cada uma das categorias.

Vamos aos resultados e depois comentamos os resultados.

#01 – MELHOR MANGÁ DO SEMESTRE.

Votação dos Leitores

slam_dunk_a01_147613694878509sk1476136948b

1º Slam Dunk – 16,84%
2º Fullmetal Alchemist – 13,68%
3º Blame! – 9,47%
4º Nijigahara Holograph – 8,42%
4º The Ghost In The Shell – 8,42%
6º Ajin – 7,37%

Escolha do Blog

gits-capa

The Ghost in The Shell

Eu não comprei ainda, porém já dei uma boa olhada nele em algumas lojas e que coisa maravilhosa ele está. Não apenas em sua qualidade física, GiTS também é ótimo em sua história, é um clássico que até tempos atrás seria inimaginável em nosso mercado e, para mim, chegou num formato perfeito.

#02 – MELHOR SURPRESA DO SEMESTRE

Votação dos Leitores

sem-titulo

1º Blame! – 11,83%
1º Nijigahara Holograph – 11,83%
1º Slam Dunk – 11,83%
4º The Ghost In The Shell – 6,45%
4º The Wedding Eve – 6,45%
6º Helter Skelter – 5,38%
6º Bestiarius – 5,38%
6º The God’s Lie – 5,38%

Escolha do Blog

niji

Nijigahara Holograph

Admito que fiquei bem em dúvida para escolher entre dois volumes únicos: Nijigahara e The God’s Lie. Mas pensando bem (e relendo eles), Nijigahara é mais forte e impactante, bem mais surpreendente. De qualquer forma, esse foi um semestre com obras realmente inesperadas, além dos dois que citei, poderia ainda colocar na lista TWE, Blame! e HS.

#03 – MELHOR QUALIDADE DO SEMESTRE

Votação dos Leitores

gits-capa

1º The Ghost In The Shell – 13,91%
2º Blame! – 12,17%
3º Saint Seiya Kanzenban – 10,43%
4º Ajin – 7,83%
5º Slam Dunk – 7,83%
6º Bestiarius – 6,09%

Escolha do Blog

blame_a01_1477753505303452sk1477753505b

Blame!

Algo que levei em consideração aqui foi a possibilidade dessa qualidade se repetir. GiTS e o Kanzenban são perfeitos em suas qualidades físicas, porém são formatos bem específicos para obras e públicos, já esse formato de Blame! nos mostrou outras possibilidades para o mercado, algo mais viável e não menos perfeito. Por isso é a escolha do blog.

#04 – MAIOR DECEPÇÃO DO SEMESTRE

Votação dos Leitores

lacos-proibidos

1º Laços Proibidos – 13,33%
2º O Segredo de Natsuki – 6,67%
2º Fallen Moon – 6,67%
2º Log Horizon (mangá) – 6,67%
2º Ajin – 6,67%
2º Yo-kai Watch! – 6,67%

Escolha do Blog

bestiarius_a01_1480018958630134sk1480018958b

Bestiarius

Eu poderia ir nos vários títulos da Alto Astral e tal, mas não, resolvi ir em Bestiarius mesmo. Como comentei no CoV da obra, ele não serve para ser um mangá ruim, mas está muito longe de ser tudo que foi dito, fora a incrível arte do Masasumi, o resto é extremamente comum e repetitivo, e a qualidade física é um exagero para uma obra tão básica. Já disse no CoV e repito: não é uma obra que valha 17 reais.


#05 – MELHOR ENCERRAMENTO DO SEMESTRE

Votação dos Leitores

eden_its_an_endless_world_a_1479154439627102sk1479154439b

1º Éden: It’s An Endless World – 34,69%
2º AnoHana: Ainda Não Sabemos o Nome da Flor Que Vimos Naquele Dia – 16,33%
3º 21st Century Boys – 12,24%
3º Kuroko no Basket – 12,24%
5º Saint Seiya: Lost Canvas Gaiden – 8,16%
5º Don Drácula – 8,16%

Escolha do Blog

eden_its_an_endless_world_a_1479154439627102sk1479154439b

Éden: It’s An Endless World

Não foi um semestre com grandes encerramentos (embora alguns bons), mas Éden realmente sobrou. O primeiro “Big” completo nos mostrou um modelo de publicação para obras mais difíceis ou que já não tinham dado certo anteriormente no Brasil.


#06 – MELHOR ANÚNCIO DO SEMESTRE

Votação dos Leitores

Pluto

1º Pluto – 19,77%
2º Blame! – 11,63%
3º Fragments of Horror – 10,47%
3º Saint Seiya Kanzenban – 10,47%
5º Shigatsu Wa Kimi no Uso – 9,30%
6º Inuyashiki – 8,14%

Escolha do Blog

Your_Lie_in_April_Manga_cover

Shigatsu Wa Kimi no Uso

Ah Haag, que forçado” Ok, eu sei que tivemos o kanzenban de Cavaleiros e o inesperado Fragments da Darkside, porém o melhor anúncio para mim foi Shigatsu. É um mangá com um ótimo potencial, principalmente após o sucesso da animação, e com uma história bem interessante que pode conquistar várias pessoas.


O que podemos comentar nessa votação? Acho que foi a primeira que não teve nenhuma obra “sobrando” das demais, nas outras três enquetes tivemos Planetes, Limit e Vagabond. O máximo nessa foi Slam Dunk ganhando Melhor Mangá e empatando em Melhor Surpresa.

E tirando a votação de melhor encerramento, todas as outras foram apertadas. Na Maior Decepção tivemos 5 séries empatando em segundo, e na Melhor Surpresa foram 3 vencedores.

Bom, semana que vem já libero a lista final dos indicados a Melhor do Ano de 2016, acho que vai ser uma disputa bem interessante, pois ano passado foi um ano bem “bacanudo” de mangás.

Comentando o Volume #104 – Bestiarius vol. 01

bestiarius_a01_1480018958630134sk1480018958b

Terça-feira chegou e com ela mais uma série nova terá seu volume 1 comentado aqui, e com a analise desse volume já trago um debate: a Panini já não está exagerando?

Bom, Bestiarius é uma obra de Masasumi Kakizaki (autor de Hideout e Green Blood) e está em publicação no Japão com 4 volumes atualmente. Contrariando o que se pensa, Bestiarius é um shonen (o seu primeiro como Masasumi fala no final) e não um seinen.

Ele chegou no checklist de novembro da Panini, mas vocês conhecem a editora, isso quer dizer que só chegou mesmo em dezembro/janeiro.

Eu estava aguardando Bestiarius já tem um tempo, tanto que ele estava em nossa sexta lista de OQPSPNB, um dos motivos para isso era o suposto sucesso que Masasumi tinha feito com suas outras obras. Porém quando a Panini anunciou ele dizendo que traria no seu “formato luxo”, meu hype prontamente despencou.

Vamos começar pela história.

Bestiarius se passa no primeiro século d.C., quando a expansão romana estava em seu auge. Roma já havia dominado não apenas o mundo conhecido, como também começava a avançar sobre o domínio das criaturas mitológicas.

Nesse ponto eu achei genial ver como o autor conseguiu misturar bem o real e o fantasioso. Ele não precisou criar um mundo onde aquilo fosse possível, pelo contrário, ele utilizou a própria história da humanidade e suas mitologias. Ele simplesmente fez o que obras como Odisseia e Hércules já tinham feito, e isso foi tão bem feito que eu não senti estranheza.

Porém esse primeiro volume me “incomodou” em um ponto.

Temos nesse primeiro volume duas histórias diferentes: a primeira com Fynn e Durandal, a segunda com Zeno e Talos (com a presença de Durandal). Ambas são histórias “fechadas” sobre como essas duplas fugiram da escravidão e das arenas de gladiadores.

Não vou dizer que não divertem, são boas histórias shonens. Mas é apenas isso. Boas cenas de luta, personagens fortes e um discurso sobre “família”, mas nada muito trabalhado ou evoluído. Esse primeiro volume de Bestiarius não se difere em nada de um volume único como The Wedding Eve por exemplo, onde o autor reuniu algumas histórias fechadas para formar um encadernado.

E ai ficou meu pensamento: vai ser sempre assim? Eu vi a capa do volume 2 e não reconheci nenhum personagem, ou seja, teremos novas histórias fechadas? Bestiarius vai ser uma “coleção de volumes únicos”?

Eu sempre digo que não acho o Masasumi um bom escritor. O traço dele é monstruoso, isso é fato, porém suas histórias não são nada “brilhante” ou “extraordinário”. Hideout é muito bom, mas não é nada genial, é apenas um bom volume único. Green Blood segue um pouco o mesmo passo de Bestiarius, são cinco “volumes únicos” com histórias fechadas enquanto os irmãos buscam vingança, também não é nada “nooosa” ou com uma grande evolução.

Como eu disse antes (e até nas Reviews dessas obras), são sim muito boas, mas não são obras que me venham na cabeça na hora de escolher minhas 20/30 favoritas. São apenas boas.

15194361_1364218753588226_6177998521826415201_o

E ai entra o segundo debate e que é algo que eu venho martelando a muito tempo: a Panini já está exagerando no seu “formato luxo”.

Uma coisa é termos relançamento de clássicos como Berserk, Vagabond, Slam Dunk e Lobo Solitário. Uma outra é obras mais “famosinhas” e que vão vender como Naruto, One-Punch Man e Ajin. Mas realmente precisava mesmo de obras como Bestiarius e Sherlock?

Não vale, me desculpa o pessoal que gosta, mas R$ 16,90 por Bestiarius é exagero. Ok, as páginas coloridas são muito bonitas e as orelhas bacanas, mas não é algo que compense esse valor e a história é muito comum, não é nada excepcional, e o formato brite tem coisa muito melhor.

Pode parecer hipócrita da minha parte, pois eu vou comprar os outros volumes, só que o ponto é que eu vou dropar outras coisas para poder pegar Bestiarius. Não peguei Lobo e nem vou pegar Sherlock, agora, se fosse em brite por R$ 13,90 eu poderia ter pensado melhor em pelo menos mais uma série.

Se pensarmos bem, já são 9 obras nesse formato mais caro (e a editora ainda vai lançar Dr. Slump assim), das quais apenas Bestiarius e Sherlock entram em hiato esse ano, o resto vai mais longe ainda, tem obras de 20/30 e até 70 volumes no caso de Naruto.

A média é de 5 obras por mês nesse formato, em dezembro representou 1/3 do checklist da Panini com The God’s Lie, e em janeiro é 1/4 das obras. Parece pouco? Mas 1/3 é 6 em 18, enquanto 1/4 é 5 em 20. Agora coloquem isso em preço, 5x R$ 16,90 dá R$ 84,50, e isso ignorando as que custam 17.

Tá, isso já está virando um Post de Quinta e dependendo talvez eu até faça mesmo um post sobre isso.

O que eu quero dizer aqui é que Bestiarius é pesado. Das atuais obras da editora nesse formato, pra mim é o mais desnecessário junto com Sherlock. A história não é nada brilhante, diverte sim, mas não é nada que compense R$ 16,90 (o valor do primeiro é promocional).

Tem também o fato da confusa publicação no Japão e a certeza de que ele entra em hiato ainda esse ano, isso se já não for ainda nesse semestre como está parecendo.

Sinceramente, acho que a Panini errou tudo em Bestiarius, era a obra perfeita para testar novas alternativas, seja em formato como também periodicidade.

Uma pena.

Vou continuar, mas com o pé bem atrás.

Novidades do Mercado #73

Boa terça-feira pessoal, nosso Novidades do Mercado está saindo apenas hoje, pois ontem eu estava de folga e não consegui preparar o post. Ainda não tivemos grandes novidades, mas creio que essa semana que está começando será bem cheia.

jbc-20-anos

Editora JBC

Começamos com JBC que sexta liberou o primeiro Henshin Online de 2017, mas altamente burocrático e sem nenhuma “novidade” além do que já sabíamos.

Teremos em janeiro duas voltas de hiato: Freezing 29 por R$ 14,90 e Saint Seiya: Next Dimension 10 por R$ 16,50. E a editora já está trabalhando em BTOOOM! 21 e Freezing 30.

A notícia importante ficou com o lançamento de Nigeru Otoko agora em janeiro. A obra terá o nome de O Homem Que Foge, e será exclusivo para lojas especializadas e livrarias. O formato ficará no 13×20, com offset e orelhas, pelo preço de R$ 19,90.

16112925_1532319433464162_9150000172066934007_o

Eu não gostei muito da capa, talvez se tivessem feito com letras brancas ficaria mais simples e bonito. Quero ver físico como fica, mas por enquanto achei esse verde meio bizarro.

Finalizando, a editora estará no Sana Fest nos dias 21 e 22 de janeiro. Vai ocorrer um Henshin+ no evento (sábado às 15h e no domingo às 14h). Quem sabe já não rolam alguns anúncios para o segundo semestre.

NewPop_Editora_logo

Editora NewPOP

15966239_1375349222495805_4888606201268504950_n
Falando em evento, agora sábado teremos o NewPOP Day. Provavelmente a editora irá se empolgar com a comemoração dos 10 anos e anunciar mais uma porrada de coisas que tão cedo não iremos ver nas bancas.

O que veremos por enquanto é Corpse Party: Another Child, série em 3 volumes. Não foi revelado o preço oficialmente, porém o plano de assinatura já está disponível a muitoooo tempo, e nele vemos que o preço individual deve ficar na casa dos R$ 14,00.

planetmanga

Editora Panini

E a organização da Panini cada vez me surpreende mais. Como se não fosse o suficiente a editora atrasar suas publicações (aqui recém chegou Bestiarius, imagina então God’s Lie), ela decidiu estender os atrasos para seu checklist também, e liberou ele com 6 dias de atraso.

Checklist liberado, temos alguns comentários:

One Week Friends foi confirmado para esse mês. A obra tem 7 volumes e vai custar R$ 13,90, ou seja, será em brite. Será bimestral, com seu final programado para janeiro de 2018.

Cinco séries tiveram reajuste de preço:

Akame Ga Kill, Arakawa Under The Bridge, Ninja Slayer e Fate/Stay Night passam de R$ 12,90 (eram os últimos) e entram nos R$ 13,90 da editora. O engraçado aqui, é que AUTB e NS não tem um ano de publicação, e AgK fecha um ano esse mês. Cadê os que xingam a JBC agora?

O quinto aumento já era esperado, mas fez eu me sentir um idiota. Bestiarius irá a custar R$ 16,90 a partir de seu segundo volume. A Beth já tinha dito que o valor do primeiro era “promocional” para conquistar novos fãs e na época achei interessante.

Mas vendo o valor agora é algo sem muito sentido. Quando ela disse que “R$ 15,90 é uma promoção“, eu logo imaginei que o preço real seria na casa dos 18 ou 19 reais. Ai vem o checklist e me mostra que o preço é R$ 16,90? Apenas 1 real de diferença entre a “promoção” e o “original”?